Moda Paris faz 10 anos... Street style... Karlie Kloss, Peter Marino, Ulyana Sergeenko, Daphne Guiness, Kate Holmes, Karlie Kloss , Elena Perminova...


Faz dias que me ensaio para escrever essas linhas. O Moda Paris começou há exatamente 10 anos. Foi em 2006 quando vim para Paris pela primeira vez para ficar uma longa temporada que ele nasceu. Naquela época eu já tinha um site, mas na transição de países o sistema de lá não funcionava no daqui e eu acabei entrando para o blogspot. Eu queria muito mostrar a moda das ruas. Ver as pessoas e suas escolhas de looks em viagens foi algo que sempre me fascinou. Uma das minhas primeiras matérias de jornalismo de moda foi exatamente com fotos feitas nas ruas de NY ( já contei aqui, acho). Aqui comecei o trabalho da formiguinha. No Brasil, eu já tinha uma carreira de colunista e jornalista consolidada no Paraná. Aqui eu era alguém de um estado e cidade que ninguém nunca tinha ouvido falar no meio da moda. Foi um desafio me credenciar para os desfiles. Para a moda francesa Curitiba não representava nada e como explicar que eu queria ver as apresentações e que lá tem sim gente que vem para cá e consome moda? Bem, ela continua não representando, mas eu fui trilhando o meu caminho aqui no blog com minhas postagens e logo apareceram frilas para fotos de sites importantes como Style.com e Vogue. It. Sem querer, minhas fotos acabaram sendo vistas pelo mercado e tendo uma saída inesperada. Eu não era fotógrafa. Eu apenas queria fazer fotos de pessoas nas ruas para mostrar o que elas usavam e assim comecei. Fotografava no dia a dia e postava. Paralelo a isso, falava sobre desfiles, revistas, looks de famosos, notícias do mundo da moda. Com o tempo, acabei sendo totalmente absorvida pela fotografia. Virou uma paixão. Uma obsessão fazer fotos cada vez mais tecnicamente belas. Eu sempre fui um foto-jornalista e continuo sendo. Sempre achei que, para ilustrar meus textos, o melhor eram minhas fotos. E assim continuei durante um tempo com alguns sites, jornais, com a Vogue Brasil e em alguns projetos sozinha. Depois fiz tanta coisa como o Telegraph.com. E ainda fiz um livro. O Retrato de Uma Cidade do Século 21. Uma conquista. Mais de 200 páginas com fotos e textos. Um pouco da minha vida despejei ali, mas ainda escreverei mais. Com o tempo tudo isso, toda essa roda viva de mais de 60 PFW e acho que quase mil desfiles, se contar entre Brasil e aqui, acabou gastando um pouco. O papel de fotógrafa me tirou o papel de jornalista e eu não gostei de ser maltratada em desfiles.  Cheguei a passar pelo momento onde, durante um desfile de uma marca famosa, eu não tinha mais o direito de sentar por ter uma máquina na mão. Foram algumas decepções que me fizeram dar um tempo. A fotografia está ao alcance de todos, mas a sua alma, não.  Eu precisava valorizar a minha linha de pensamento. Poxa, são mais de 20 anos de jornalismo. Uma vida cheia de sonhos como vir para Paris e ver um desfile. Realizei tudo isso, mas preciso de vida real, de moda de verdade, de sorrisos ( e são tantos) e de beleza. Continuo hoje com minhas fotos. Retomei o trabalho como jornalista com colaborações com o Terapia do Luxo, O Bem Paraná, a Revista Têxtil e migrei para a Elle Brasil. Todas essas mídias muito me orgulham. Mudei o foco para um jogo duplo mesmo. 
Quero falar, fotografar, relatar e, principalmente, compartilhar o meu conhecimento com quem se interessa pelo que posto. Por isso, meus amores, aqui um apanhado de imagens que marcaram esses anos e que eu escolhi para ilustrar esse post de comemoração, esse post de dedicação, esse post que faz meu coração estar apertado, que me fez perder noites de sono com essa página até então em branco diante dos meus olhos, mas que hoje eu encerro para recomeçar ou para continuar. 

Escolhi algumas imagens que marcaram esse período: 


















Espero que gostem. Semana que vem tem mais nas redes sociais da Elle Brasil e também nas minhas. Adicionem meu  snapchat anagarmendia68. Isso mesmo, nasci em 68 e hoje tenho 48 anos de idade muito bem vividos e cheios de histórias para compartilhar. Voilà. Viva todos nós que acreditamos no real com frufru. É assim que sou: bem real, mas meio fresca para algumas coisas. Uma mulher cheia de manias, vaidades, mas repleta de amor para dar e nunca vender. 


Som?

Vai aí também....
















Bisous

A+


3 comentários:

Joaquim Carlos Vieira de Souza disse...

Belas fotos Ana, parabéns.

suzi mara disse...

Adorei Ana!!!!!

Porta Maquiagem disse...

Gostei mto de tdo que vii por Aqui!
Obrigado pela satisfação, compartilhando aqui
quando puder faça me uma visita >>Renato MDF

www.lucrearte.com/atacado
Porta Joias MDF
Caixas MDF
Porta Retrato MDF
Lembrancinhas MDF

LinkWithin

Posts relacionados