PFW/AW15/16 O look do dia e o mico do dia. Streetstyle by me.. Veronika Heilbrunner, Dries Van Noten..

 Existe uma moda histórica por detrás de tudo e é esse o foco de algumas fashionistas realmente amantes do vestir. Saber a utilidade dessas roupas e quem vai usá-las é o desafio da temporada. Bem, quer saber a predominância? Os shapes largos.  Calças que arrastam no chão, casacos longos ou amarrados, como nas roupas dos lutadores de artes marciais ou como no da foto. É 70 na cabeça. Total. Mais uma vez. Mas as calças têm uma parte acinturada e é aí que o bicho pega...Ainda penso em como usar as minhas, mas não consigo dissociá-las do salto alto. Tenho que estudar. Os looks anos 70 são bem complicados de por em prática, apesar de serem inesgotáveis fontes de criação para os estilistas. É a moda fácil de criar para ser amada pela mídia e crítica, mas nem tão fácil assim no modos operandi. 




Numa versão hippie 70, com pegada 80 nas calças e botas, Veronika Heilbrunner se diverte com o mico que se tornou ser fotografada pela trupe de paparazzi. Eles surgem de todos os lados e estão sempre enlouquecidos por tudo que se mexe. Sim, informo, com tristeza: o street-style era uma paixão e uma arte de captar boas imagens de pessoas bem vestidas e agora virou uma selvageria sem fim. #naoseiparaondeir... Só que não. Eu continuarei do meu jeito a captar minhas imagens. Sempre tem um jeito... Encontrarei. Fica ligado tá? No meio dessa galera que vive o clima de ou mata ou morre, não fico. Prefiro viver. Com eles por perto tenho vontade de chorar e chamar a polícia. Não entendo o desespero. Não tem grana para quem trabalha assim. A foto pensada e trabalhada como arte sempre ganhará espaço frente a essas automáticas. É o fast-street e não mais o snap-shot do street-style. 
Sobre as tendências, elas estão por tudo, além do mais para quem mora em Paris. Amanhã tem mais. 
Bisous
A+

4 comentários:

Anônimo disse...

que bom vc voltando a fotografar o street style da PFW. AMO

Anônimo disse...

Tua matéria é esclarecedora, amei

Madi Muller disse...

Ana, minha filha estava no Louvre no dia do desfile da Dior e confirma o que escreveste. Ela me disse que nunca viu tamanho hospício do lado de fora e q só tinha "japas loucas" fantasiadas de fashionistas....ri muito pq virou um circo mesmo, e pra quem não é da área, caso dela, um circo de horrores, tudo fake demais...

silvia santos disse...

Legal

LinkWithin

Posts relacionados