Sobre cores e silhuetas...Paris street style...

Algumas maneiras de amar a moda? Ou de continuar acreditando nela? Estudar imagens. Perceber o astral de quem usa as roupas e acessórios da estação e ver se funcionam. Meu mood é esse. Vi essas imagens, ao vivo, em março, mas não as vejo como tendência por onde passo durante minhas temporadas no Brasil. Penso que não verei os volumes dessas peças usadas em Paris. Brasileiras não curtem não mostrar as curvas. É fato. Ponto. Brasileiras se chocam com cabelos curtos. Brasileiras amam o que é sucesso entre americanas e brasileiras famosas. Não sei por que descambei a escrever isso, mas enfim falei. É isso. De minha parte, desejos imensos por esses sapatos da Dior, mesmo que sejam last season, afinal só agora aprendi a amá-los. Depois de vê-los muitas e muitas vezes em uso. Esse é o lance da inspiração da fotografia.


 
E só agora amei esse rosa com azul, assim no contraste. Ele vira alegria. Nada mais funcional que uma moda que não nos faça gesso, mas nos torne atrativa aos olhos. Descobri essa palavra hoje.  Fase minha de descobertas. Re-descubro também. Atrativo= o que atrai. Uma palavra simples que não ouvia há anos, mas que cabe muito em muitas frases. O bom de ser do rock é sempre descobrir pedras e pérolas novas pela frente. 




E daí para continuar nesse lance de inspiração e revisitação chego na mais que vista Miroslava Duma. Show de intérprete para qualquer roupa. Em gente pequena como ela quase tudo cai bem. As saias também entram na lista do que as brasileiras não gostam, não usam ou não curtem quase nunca. Bem, mas está aí. Tudo em branco. Pérolas. Cara lavada. Gola alta. Uns bordados que eu já vi em leituras ( seriam cópias ou inspirações???) de algumas marcas brasileiras, mas em vestidos curtos ( of course...) e o que mais precisamos? A grana para gastar. 


Do começo do post até aqui já adquiri mais desejos. Camisas brancas, mais ainda. Sou fã e sempre acredito que elas podem estar partout.  Paris confirma. E também essas alfaiatarias incríveis da calça azul absolutamente apaixonante. É tudo um show. Um grande espetáculo ver essas moças, não importa se pagas ou não pelas marcas, vestindo com tanto primor peças que, normalmente, não teríamos a ideia de comprar, usar, resgatar dos nossos closets. Enfim, a vibe é essa: misturas de shapes, tecidos, texturas, pitadas de cores, sobriedade e uma dose grande de humor, sempre.

Som?
Escuta comigo:




Bisous
A+

PS: minha expo #BOYS está em cartaz até do dia 31 de agosto no piso l2 do Pátio Batel, shopping de Curitiba. Passa lá e vê o resultado de meu período sabático. 



Um comentário:

Patricia Nerbass disse...

Adoro essa combinação de Moda + Som, inspiração total!

LinkWithin

Posts relacionados