Alquimias de uma semana em Paris...






Essa semana tem me levado a viajar por distantes mundos.  Estive, em sentimentos e sensações, no Brasil. Acompanhei a onda de protestos por causa dos 20 centavos de aumento nas passagens de ônibus. Vi todos os desdobramentos que um ato isolado teve em um país faminto por justiça. Essa semana mudei de casa em Paris. Essa semana também vi uma lua maravilhosa se desvendar de cima de um telhado. Cena de filme. Vivi meu Minuit à Paris. Não voltei no tempo, mas senti que o tempo tem me sido generoso. Essa semana passei na porta da casa do Alquimista Nicolas Flames levada pelas mãos de um grande amigo. Quando parei embaixo da janela, onde o homem que se dizia autor da pedra filosofal viveu, pensei que estaria absorvendo um pouco da energia que paira por ali. Sim, não é dessa semana que acredito termos o poder de transformar nossas vontades em realidade. Sempre penso que a sabedoria universal se encontra espalhada no ar e que podemos absorvê-la ao entrarmos em contato com a natureza ou com uma música, um cheiro, um gosto. Desenvolvi meu feeling para a moda assim. Aprendi fotografia observando, olhando as luzes de Paris e tentando pegar com meu clique momentos no ar ( não sei se faz sentido para vocês, mas para mim sim). Por isso, também eu me transformei em uma alquimista. Todos podemos ser, inclusive. Então, ainda essa semana, ao sentar em uma mesa de um café percebi que não tinha os 20 centavos que me faltavam para completar o preço a ser pago.  Relaxei por uns instantes e pedi do mesmo jeito meu café. Necessitava dele. Estava cansada demais para ir até o banco sacar a quantia. Tinha sede.  Fazia calor. De repente, depois do meu último gole do café, olhei para o chão e avistei uma moeda de 20 centavos. Ironicamente o mesmo número que fez uma barulheira envolvendo milhares de pessoas no Brasil. Ao enxergar o dinheiro que me faltava, olhei para os lados para ver se, por acaso, alguém tinha acabado de deixar cair. Nada disso. Os 20 cents eram para eu completar meu café. Os 20 cents eram para eu acreditar realmente que transformamos nossas vidas com nossos atos. Para eu ter a certeza que estou aqui nesse momento escrevendo para vocês porque tenho que passar adiante a esperança em encontrar nosso “pote de ouro” em qualquer momento, a qualquer instante, em qualquer semana, em qualquer lugar. 

Som que me inspira a mudar...
De novo Daft Punk. Amo o depoimento do Georgio Moroder e sua dificuldade no começo de carreira. Quando a gente ama o que faz, podemos passar pelos maiores apertos, o mais importante é ir em frente. Pelo tempo que for... Esse tempo pode durar anos... Escute bem. É lindo! 





 Beijos.
Esse texto foi originalmente escrito para minha colaboração no Face de meu patrocinador oficial PKB.
É isso!!!

Instagram??? @anagarmendia
Posto todos os dias looks de rua de Paris ao vivo!


3 comentários:

Quiteria Franco disse...

Linda a postagem, linda a música "da mudança", lindo o que está acontecendo no Brasil.
Bjos.

Anônimo disse...

Lindo texto, bisous du mere.

Dani Mello disse...

Como eu admiro vc Ana. Um exemplo de profissional, uma pessoa que inspira todos que amam e trabalham com moda a acreditar que esse mundo ainda tem solução, que nāo estamos apenas tomados e imersos na briga de egos e na futilidade.

Saiba que para mim, vc è uma fonte de inspiração diára!

Bjs,
Dani Mello

LinkWithin

Posts relacionados