A vida imita a arte...




hitch
Uma das coisas que mais me chamou a atenção esse ano em Paris foi a quantidade de homens vestidos de mulheres. Literalmente. Não estou falando em travestis, mas em homens. Dias antes de encontrar esse simpático senhor fashionista na porta de um desfile, eu e Luiza, a outra Garmendia, pegamos o metrô e de longe vimos um homem portando saia, scarpin, bolsa e camisa de seda. Curiosas, fomos sentar perto dele. Tanto eu quanto Lu, amamos ver aquela cena. Como se fosse algo que nunca poderíamos ver, mas ali estava diante de nossos olhos. Um homem com uma postura masculina, vestindo lindamente roupas femininas. Além do mais, ele estava de unhas pintadas e maquiado. Lindo de verdade. Uma atitude que nos rendeu um quentinho no coração. Tão bom ver alguém que assume suas vontades, seus desejos mais profundos e enfrenta a vida de frente com estranhos numa linha qualquer de um metrô de Paris. É isso. Dias depois vimos a cena da foto. Voilà, pensei. É trendy. A rua real havia nos sinalizado. 

Lembrei muito do filme "Quanto mais quente melhor"  de 1959 , considerado uma obra prima do cinema com Marilyn Monroe, Tony Curtis e Jack Lemon.  A vida e a arte andam juntas sempre.  







Bisous
A+
Faltam poucos dias para eu voltar para Paris...



3 comentários:

Anônimo disse...

Muito interessante mesmo.Pelo que sei nesse mundo de meu Deus, não ficou estabelecido em tempo algum que as roupas que as mulheres usam não pudessem ser usadas por homens.Bisous.

Albert De Castro disse...

O que posso dizer sobre isso..? Não sei. Apenas me vem à mente o valor da liberdade de fazer-mos o que queremos sem nos incomodar-mos com o que os outros podem pensar. Liberdade de ser, vestir, pensar, falar o que quisermos. Ana, você não fotografa imagens, você fotografa sentimentos.

Bisous

Juliana Cunha disse...

São poucas as pessoas que bancam suas preferências e gostos. O que acaba por gerar pessoas frustradas. Quantas vezes já ouvi de amigas: "Acho essa roupa linda, queria ter estilo para usar, teria vergonha por não combinar comigo".
Por isso Anna Dello Russo é tão admirada por mim. Não é o estilo dela que eu gosto, aliás, não gosto. Mas sua irreverência e atitude em se bancar daquele jeito.
É isso, na vida e na moda, atitude faz toda a diferença!
Beijos

LinkWithin

Posts relacionados