A moda que se transforma em arte...

arte4
Hoje aproveito para voltar em forma de arte. Não consigo mais pensar em como desvincular uma coisa da outra, mesmo sabendo que a vida real é totalmente cruel com a moda. Morre Huis Clos no Brasil.  Mais um sonhador que se manda dessa doideira de egos e look at me que virou (ou sempre foi) a moda. Bem, mas a gente pode brincar que a vida é mais que essa palhaçada toda que vemos. E que nosso métier é bem mais do que isso. E a gente pode transformar a realidade, why not? Podemos tudo. Podemos comprar uma jaqueta de cem e fazer valer mil. A vida não pode parar de tentar nos tirar desse marasmo. Eu vou continuar brincando, tentando e fazendo minha parte. Prometo. 


voguearte2
Me bateu um vento forte na veia. Me bateu a vontade de mudar meus cabelos de tantos vermelhos lindos que vejo. Mas fico no sonho e vejo purpurina azul nele!!! Sonho com uma "minha" vida menos complicada do que parece. E que viver no circo da moda descrito por Suzy Menkes é tarefa ligeira. Mas não é. Então vamos ser fiéis aos nossos pensamentos e mostrar que a moda criativa ainda existe, mesmo que ela esteja corrompida pelos combos e símbolos batidos. 


artevogue
Porque existe sim um caminho para quem não é a fim de andar uniformizado. Ele vem na batida grunge, ele vem no rock, ele vem na junção de muitos fatores que você ama ao que é trendy. Sacou?
Também eu tento entender. 
Me segue no INSTA @anagarmendia
Me segue de segunda a sexta no Facebook dos meus patrocinadores PKB. Tenho feito posts diferentes para eles. Curto essa nova fase, sempre sabendo que, em época de temporada brasileira, Paris continua intacta me esperando. Toujours. E isso tranquiliza meu coração. TUM TUM
beijos
BISOUS
A+ 

Solto meu som!!!!








3 comentários:

Anônimo disse...

Olá Ana. Semana passada comentei no consuelo blog que vc e a Consu são minhas blogueiras do coração. Fiquei mega feliz dela ter publicado uma foto de vcs.. Eis que estou no shopping em pleno sábado cinzento de ontem e te encontro. Fiquei tão estupefata que minha timidez deu sinais e nem consegui falar direito. Que adoro seu trabalho, te admiro demais. Só consegui te abraçar. De Paris para Curitiba. Te encontrar me deu a maior sorte! Sai de lá com iPad novinho presente do marido e depois jantar no restaurante do meu amigo francês David e da Giovanna que recomendo muito na ausência de Paris. Mande um beijo para sua mamãe que no meio da surpresa nem cumprimentei me desculpe. Beijos Juliana toledo.

Quiteria Franco disse...

Ana Clara! LINDO, LINDO!
Bjos.

Madi Muller disse...

Eu concordo com vc:a moda pode seguir um caminho muito mais rico e artistico do que a mera aparência...

LinkWithin

Posts relacionados