Paris Fashion Week streetstyle prêt-à-porter verão 2013... Carine Roitfeld Fashion Book, Emmanuelle Alt, Rebirth...


Cheguei a minha décima Fashion Week do ano com o começo da mudança do blog e também com a constatação que um certo ar de luxo volta a pairar, mas sem muitos frufrus. Isso quer dizer que continuam as plumas e paetês, pero no mucho. Acho que a principal pegada é: ser exagerado até, mas sem ser insensível. Delicadeza. 

 As cores ainda são fortes, mas a ordem é se divertir com elas. Diversão com tudo! Um clima de fim de festa, afinal a turma começou em NY com o desfile nas ruas antes dos desfiles nas passarelas. Nada precisa ser tão levado a sério. Como sempre digo: é apenas mais um desfile, mais uma temporada. Por que se deixar deslumbrar com algo que é um trabalho incessante para toda uma turma que depende disso para viver???? Falando em moda: amo as pérolas! Amo as peles brancas contrastadas com os batons fortes. Tendência pura você fazer a pele pálida quase morta e colocar cor nos lábios. Morticia rides again.



Mas não apenas ela. Inúmeros personagens pipocam aqui e ali. O que vale é a interpretação. Pitada 70's continua sempre. É clássica até. Assim como os 50's que a gente viu nas passarelas da Rochas.



Voltando ao assunto ordem geral...




 Um bom exemplo dessa ordem das coisas é Emmanuelle Alt e sua simplicidade cada vez mais evidente. A editora-chefe da Vogue Paris anda cada vez mais sem adereços. Quando a conheci, usava saias curtas, cuissardes, jaquetas bordadas. Agora é puro trabalho e nada mais. Exemplo de que você pode chegar longe apenas com uma boa estratégia de network e zero afetação. Isso pode não ter a ver com moda, mas é uma questão de estilo. A atitude de Alt me impressiona, principalmente em um momento quando Carine Roitfeld acaba de lançar sua revista a CR ( falo mais no fim do post). A moda continua a dar espaço para todos os estilos, mas principalmente para as batalhadoras, mulheres fatais ( como Carine) ou não!


Bem, temos tudo mesmo. Panacéia total

Cabelos longos manchados, raízes marcadas, quando curtos, nucas desvendadas...



A boa da semana é...

Eu tenho a minha!

A capa do Fashion Book de Carine Roitfeld é de Bruce Weber e o tema é Rebirth. Nada mais propício para tudo. Carine volta com um time de fotografia, modelos e tudo o que tem direito em termos de roupas e ousadia para falar, entre outras coisas, do nascimento da neta. Julia ganhou uma menina chamada Romy em maio passado, fato que muda a perspectiva de vida de CR. 


O material é dos bons. Os temas vão desde crianças, passando por temas célebres franceses como a decapitação de uma rainha e...


Toda a permissividade sexual que a França tão bem sabe exportar. Sexismo sem vulgaridade=erotismo.


Bem, a semana apenas começa. Eu me esforço para não me perder no meio de tantas informações e, sinceramente? Deliro com o que vejo. Tudo pode rolar, menos a vulgaridade sem senso algum, menos o que é puro deslumbre, sem recheio, menos o que hoje não conta e nem nunca contou: a falta de valor real das coisas. A moda é uma grande ilusão? Até é para quem não pensa em números. Para quem não sacou que tudo isso tem hora para acabar é é tudo bem fugaz. Então o jeito é tentar entender as historias e ler nas entrelinhas tudo que se vê e absorve nesse momento. Para poder renascer como Carine fez. Para poder simplificar cada vez mais como Emmanuelle ou para querer simplesmente continuar a fazer parte desse mundo de vaidades, verdades e mentiras. Desculpe se estou filosofando, enquanto deveria estar publicando meu look du jour, mas é que ele é bem menos importante do que influenciar meus leitores a abrir a cabeça e entender que moda é apenas um tema a mais em nossas vidas. 
Voilà
Bisous 
A+

6 comentários:

Fashionista disse...

Adoro o estilo de Emmanuelle Alt, clássico e simples!

Quiteria Franco disse...

Que texto inspirador! Adoro, parece que estou em Paris. Bjos.

Vintage Fashion disse...

Adorei as imagens ... Arrasou


Bjs ♥
http://www.vintagefashion.com.br

Zoe de gaia disse...

Ana clara garmendia

Concordo com vc o que da sentido a moda é justamente a nossa posição perante tantas informações.
Mais do que te-las devemos pensar como codifica-las.
Fazer tudo com pesquisa, qualidade e originalidade são atributos que nehuma tecnologia nem moderndade.... superaram pelo contrario elas só ressaltaram o quanto é necessário e primordial em qualquer tema a ser abordado.



OPS:Meu movimento é acreditar que são as idéias que movem o mundo...
e que só nós seres frágeis e reais que somos os portadores das luzes!!!!


Bisous

Chantal disse...

Também me identifico com o atual estilo de Emmanuelle. Pra falar a verdade, acho super cansativo ver fotos das semanas de modas sempre com as mesmas mulheres e suas montações extravagantes. Não querendo desvalorizar o estilo delas, mas foi/é tanta exposição que banalizou, ficou pesado, fake, cansativo.

Bjs

Manuela Salazar disse...

Ana! Seu post me fez lembrar uma entrevista que li no Fashionista, com a Caroline Blomst do Stockholm Street Style. Ela diz que alguns personagens da moda estão simplificando tudo para facilitar a vida nos fashion weeks. Será que é a opção de Emmanuelle?

"Do you think people dress differently now when attending fashion shows since they might get photographed?
I think it is changing now more toward not dressing up. Some always dress up, like Anna Della Russo. Some people are trying to dress down now because they don’t have the time or energy to stop for photographers. They just wear black, and slip right by us. Or they wear the same jacket all four weeks. We see this change happening."

Beijo!

LinkWithin

Posts relacionados