Dior, Galliano, Raf Simons...

galliano
Parto de uma imagem do desfile do label Galliano desenhado por Bill Gayten para falar da ida de Raf Simons para Dior. Semana passada, durante um curso que facilitei em Curitiba, através do Instituto Moda Rio, revi um vídeo feito por mim durante uma visita ao Museu Dior em Granville, lugar na costa francesa onde Christian Dior passou a infância e de onde saiu muito do espírito da grife. Uma das observações dos membros da maison que nos guiavam na visita para ver a exposição Le Grand Bal Dior, era a comparação da roupa com uma rosa. Delicadeza no toque, perfeição, cuidado e aparência simples. Isso me faz pensar que, quando Galliano entrou na Dior, ele quebrou essa intenção do DNA da marca. Tudo que criou durante os anos que ficou por ali foi extremamente exagerado, uma revolução em códigos, uma genialidade extraordinária, mas que, na verdade, não traduzia a intenção do que o monsieur Christian implantou a partir de 1947 quando fundou sua grife no n° 30 da avenue Montaigne. Isso me faz pensar que contratar Raf Simons, o cara que acaba de deixar a super minimalista Jil Sander para tocar as criações da abandonada Dior, é um grande acerto de contas com o passado. E que, mesmo com a falta que sentimos dos grandes desfiles que Galliano apresentava, o que a Dior precisa para vender nada tem a ver com isso. Passados alguns meses do escândalo que derrubou o inglês da direção artística da casa, os números mostraram que, não, não era necessário tanto escândalo para fazer crescer a rentabilidade da Dior. Então, sim é um acerto colocar o discreto Simons para fazer as novas coleções. Dior é um sucesso e, assim como tantas outras marcas, não precisa de um ego à frente de suas criações e sim de alguém que faça o sonho do luxo francês continuar a existir e fazer a economia da moda continuar a apresentar números positivos. Bonne chance Raf!!!


Aqui o vídeo da visita à Granville. Por sinal vai abrir uma outra expo dia 12 de maio. A "Stars en Dior, de l'écran a la ville" permanece até 23 de setembro. Vale a ida! Eu vou!!!!!!





Dior, Galliano, Raf Simons
I start with an image from the Galliano fashion show, illustrated by Bill Gayten, to talk about the Raf Simons joining Dior. Last week, during a course I facilitated in Curitiba through the Instituto Moda Rio, I saw a video made by me during a visit to the Dior Museum in Granville,  place in the French coast where he spent his childhood and from where much of the spirit of the brand came from. One observation from the members of the maison that were guiding us to see the Le Grand Bal Dior exposition, was the comparison between the clothes and a rose. Such a delicate touch, perfection, care and simple look. That makes me think that, when Galliano entered Dior, he broke this intention of the brand having a DNA. Everything he has created during the years he was there was extremely exaggerated, a revolution in codes, an extraordinary geniality, but it didn’t truly translated the intentions that Monsieur Christian had implemented since 1947 when founded his number 30 store at Avenue Montaigne. That makes me thing that, hiring Raf Simons, the man that just left the super minimalist Jill Sanders to move forward with the abandoned creations from Dior is a big history from the past.
And that, even with how much we have missed the fashion shows that Galliano put up, what Dior needs in order to sell has nothing to do with this. Some months past the scandal which ruined the english art director of the brand, the numbers showed that no, so much scandal wasn’t necessary to make Diors rentability grow. So yes, it is some type of old contract to place the discreet Simons to create the new collections. Dior is a success and like many other brands, it doesn’t need an ego fronting its creations but needs someone to make the dream of french luxury keep on existing and make the economy of fashion keep on showing positive numbers. Bonne chance Raf!

Here is the video of the visit to Granville. By the way, another expo is opening on May 12th. The  "Stars en Dior, de l'écran a la ville" stays open until September 23rd. Totally worthy. I am going!











Bisous
Mais blogagens? 
Segue minha pupila no seu Shakespeare de batom
A+ 


Bisous
More blogs?
Follow my niece at Shakespeare de batom
A+ 



Translation: Juliana Ogliari

3 comentários:

mardijane disse...

Wow, this is art.

xx becoming-urban.blogspot.com

thiago - facebook disse...

arte con todas las letras

Fiscomed disse...

Muito bom... Parabéns...

LinkWithin

Posts relacionados