À Paris, sobre elegância...

Blog3
Pego uma imagem de uma das russas it-girls que fazem um verdadeiro trottoir entre as portas dos desfiles para soltar um texto que eu escrevi ontem à noite quando tive um ataque filosófico....Primeiro sobre ela:
Aqui num dia em que se veste da maneira mais chique. Casaco lindo, mas discreto, pouca maquiagem aparente e nada de joias. É bom pensar que existe um bom momento em que a roupa é apenas coadjuvante do charme que cada uma de nós tem...


Agora meu texto do Facebook:




Sobre a elegância:


A gente vive pela intenção do amar, compartilhar, do rir, do estar bem e claro: fazer uma boa figura. Não somos o que vestimos na totalidade e nem perto disso, mas mostramos muito do que temos como essência no momento do despojamento (nunca desleixo) . O ato de não usarmos um brinco (exemplo...) e também de abrirmos mão de tudo que temos para podermos atravessar uma ponte e dar um beijo verdadeiro em quem amamos é o que nos diferencia entre os presos e os libertos. É o limiar entre ter e ser. Uns precisam, dependem, sufocam. Outros simplesmente desapegam e encontram a essência da elegância. Em tudo.


Bisous
A+



To Paris, about elegance.

I take an image of one of the russian it-girls, that make a big trottoir when circulating in the fashion shows, to add a text that I wrote last night – when having a philosophic attacks…
First, lets start with her:
Here, in a day dressed in the chicest way. Gorgeous coat, discreet, natural makeup and no jewelry. Its nice to think that there is a good moment when your outfit is just an extra when acting together with our own charm…

Now my text from Facebook:
About elegance:We live with the intention of loving, sharing, laughing, be a good human and of course: do good. We are not what we dress in its totality, not even close to that, but we do show a lot of what we have as essence in more relaxed moments (never not-caring). The fact that you are not wearing an earring for example….Also from letting it go of what we have to be able to cross a bridge and give a real passionate kiss on who we love is what sets apart the incarcerated from the free. Its that line between being and having. Some need, are dependent, suffocate. Others simply let it go and find the essence of elegance. In everything.

Bisous
A+

Translation: Juliana Ogliari









3 comentários:

Quiteria Franco disse...

Guria, que lindo!
Faz umlivro!
Bjos.
Quiteria

Du Balaio disse...

Sensacional! Tomei a liberdade de colocar no meu blog com os devidos créditos!

Sara barros disse...

oii , amei seu blog , segue o meu
http://lindacomvc.blogspot.com.br/

LinkWithin

Posts relacionados