O estilo Emmanuelle Alt se impõe na Vogue Paris...

emanuelle

Essa não é a  melhor foto que eu tenho da Emmanuelle Alt, mas é a que melhor exprime seu astral em 2010. A nova editora-chefe da Vogue Paris ( anunciada ontem oficialmente, em uma conferência de imprensa concedida pelo presidente da Condé Nast França, Xavier Romatet) assume o cargo no dia 1° de fevereiro. Emmanuelle é uma parisiense nata. Astral solto. Passos ligeiros. Humor exposto. Emmanuelle não faz caras e bocas para agradar. Faz as suas próprias caras e suas próprias bocas...

This isn’t the best picture I have of Emmanuelle Alt, but is the best to express her astral in 2010. The new chief-editor of Vogue Paris (stated officially yesterday, in a press conference granted by the French Condé Nast president, Xavier Romanet) takes charge on February 1st. Emmanuelle is a true Parisian. High astral. Quick steps. High spirits. Emmanuelle don´t do pudding face to please anyone. She is herself in this matter...
 

emanuelleecarine

Nunca competiu com Carine Roitfeld em temporadas de desfiles ( fora isso, eu não sei). Sempre fez seu jogo, sua história e seu excelente trabalho. Sabe-se que cabe a editora-chefe de uma publicação fazer muitas relações públicas. Côté bling-bling. Flashes e mais flashes para fazer a revista ficar conhecida e vender.

On Runaway seasons never competed with Carine Roitfeld (outside that , I don’t know). She always plays her game , her story and her excellent work. We well know that one of the duties as a chief-editor of a publication is to do a lot of PR. Côté bling-bling. Flashlights and more flashlights to make the magazine to be well known and sell.
 

emanuellealt

E a chefe de moda, cargo ocupado por Emmanuelle até ontem, sobra carregar o piano, como a gente fala em português. E isso ela faz com louvor. Eu, particularmente, achei que, se a fórmula imposta pela equipe delas à Vogue Paris estivesse desgastada, Emmanuelle não sucederia Carine. Cheguei a apostar em Virginie Mouzat da revista Madame Figaro, outra francesa linda, magra e extremamente fotogênica... Fui Naïf.

And to the fashion-editor, position held by Emmanuelle till yesterday, is left to be the piano bearer, like we say in Portuguese. And this she does with praise. Myself, in particular, thought that if the formula imposed by their team to Vogue Paris was worn down, Emmanuelle wouldn’t  succeed Carine. I even bet on Virginie Mouzat from Madam Figaro magazine, another gorgeous French, thin and extremely photogenic… I was naïve.
 

EmanuelleAltblog

Não era a competência da equipe que colocou tudo em risco. Faz sentido agora a teoria apresentada por alguns jornais especializados de que a edição de dezembro, totalmente entregue ao comando de Tom Ford e suas escolhas,  seria a chave para a saída de Carine. Segundo contam algumas dessas publicações, a edição de dezembro deveria ter sido dada a LVMV e não a um estilista que não é uma pessoa muito bem vista junto aos grandes patrões da moda francesa e tampouco é francês. É americano, para piorar as coisas.  Franceses não amam americanos e isso é célebre. Basta ficar um pouco por aqui para saber. Continuando... Carine segurou no peito a ideia de dar a Tom Ford a oportunidade de lançar sua coleção feminina verão 2011 com a filha, Julia Restoin-Roitfed como garota-propaganda. Pagou com o cargo.  

It was not the team’s capacity that put all in risk. Now it makes sense the theory presented by some specialized newspapers that the December  issue, totally handed for Tom Ford and his choices, was the key to Carine’s departure. Like some publications stated, the December issue should’ve be handed to LVMV and not to a designer that’s not well-liked between the French fashion big bosses and neither is French. It’s American, to worsen things up. French don’t Love Americans and that is famous. Just hang out here for a while. Going on...Carine holded firmly to the idea of giving Tom Ford the opportunity to launch his Women Summer 2011 collection with her daughter, Julia Restoin-Roitfeld, as poster girl. She payed  with her job.

emanue
Já a desbaratinada Emmanuelle Alt garantiu sua ascensão, fruto de vinte anos de experiência como editora de moda. Sobe Emmanuelle com sua política clara de sempre manter o mesmo estilo e a fidelidade a seus amigos de sempre...

Now, the unbewildered Emmanuelle Alt pledged her rising, a result of twenty years of work as a Fashion-editor. Rises Emmanuelle with her clear ruling to always keep the same style and fidelity to the old friends…


MAriojuliaemanuelle

Um deles é Mario Sorrenti...Aqui ela sai do desfile da Balmain verão 2011 ao lado do fotógrafo italiano, carregada de sacolas da Vogue Paris ( estou dizendo que ela carrega o piano mesmo).

One of them is Mario Sorrenti...here she leaves Balmain Summer 2011 fashion show beside the Italian photographer, loaded of Vogue Paris bags ( I’m saying that she really bears the piano).
 

mariosorrentiemanuellealt

E com Mario ela circulou todo ano de 2010. Coisa que Carine também fez. O trabalho do italiano foi frequente nas páginas da revista. Ele é da banda cool da moda...

And with Mario she hang out all over 2010. Same as Carine. The Italian work as a constant at the magazine pages. He is from the cool band fo fashion…
 

Achei algumas imagens antigas de Emmanuelle. Como essa ao lado de uma fã, em outubro de 2008, Jardin de Tuileries. 

I’ve found some old images of Emmanuelle. Like this one with a fan, on October 2008, Jardin de Tuilleries.
 

emanuellealteagnés
E aqui com mademoiselle Agnés, outra editora parisiense de moda que faz parte dos amigos que frequentam ( em francês usa-se o termo frequentar para dizer que você é assíduo na vida de alguém) tanto de Carine quanto de Emmanuelle. A foto foi tirada com uma máquina antiga minha na chegada ao desfile de alta-costura da Dior, no Museu Rodin. Emmanuelle lançava aqui a febre da zebra e das camisetas podrinhas, que mais tarde fizeram sucesso na Balmain. Ah, sim é ela quem fez o grande boom mundial da Balmain. Emmanuelle prestou ou presta ainda consultoria para a grife francesa. Todo o trabalho imposto por Christophe Decarnin tem a mão rock'n'roll de Emmanuelle. Outra grife que tem Emmanuelle como madrinha é Isabel Marant. Mesmo padrão de calças, camisetas soltinhas, casacos com ombros, jaquetas perfecto. O estilo de Emmanuelle é uniformizado: botas de saltos altos, por vezes, cuissardes ( com canos que sobem até as coxas), sempre um cabelo meio desarrumado, zero maquiagem aparente e nenhum brinco. É assim o mundo de Emmanuelle. Um pouco do que eu conheço, ao menos. Logicamente que ela não vai impor apenas o rock ou o hippie nas páginas da revista. Ela é profissional e deve ter sido super analisada para substituir uma figura tão sensacional quanto Carine...



And here with Ms. Agnés, another Parisian fashion editor that belongs to the group of friends that frequents (in French there’s a saying that to frequent somebody’s house means that you are a constant in their life) Carine as much as Emmanuelle. The image was made from an old camera of mine at the arrival of Dior Haute Couture fashion show, at the Rodin Museum. Emmanuelle here launched the zebra fever and the rotten t-shirts, that later were a hit at Balmain. Oh, she is the responsible for Balmain’s great worldwide boom. Emmanuelle is or was a consultant for the French brand. All the work enforced by Cristophe Decarnin has the rock’n’roll hans of Emmanuelle. Another brand that has Emmanuelle as godmother is Isabel Marant. Same pants patterns, lose t-shirts, shouldered coats, perfecto jackets. Emmanuelle’s style is uniformized: high heels boots, sometimes, cuissardes- high legs boots ( with legs that come up to the thigh), always a kind of disheveled hair, zero make-up evident and no earrings on.  That’s Emmanuelle’s world. A little that I know of, at least. Logically she will not impose only rock or hippie on the magazines pages. She is a professional and must’ve been highly examined to replace a character as remarkable as Carine…



Falando em Balmain...
Um vídeo, supostamente captado por câmeras escondidas, no dia do shooting com Kate Moss como estrela da campanha primavera-verão da marca. Rola na internet desde meados dessa semana. Hoje é o dia de vermos por aqui. 
Kate Moss também foi garota Isabel Marant no inverno. O círculo está fechado.

Speaking of Balmain...
A video, supposedly from a hidden camera, at the day od the shooting with Kate Moss as the star of the brand’s Spring- Summer ad campaign. It’s on the web since this mid-week. Today is the day to see it here.
Kate Moss was also the model at Isabel Marnt’s winter. The circle is closed.


Uma entrevista linda dela que eu achei no Google. Não citam a fonte, se alguém souber avise que eu quero colocar os créditos:

A beautiful interview I’ve found of her on Google. They don’t say the source, if anyone knows tell me that I want to credit it.




Bisous
A+
Todas as fotos com crédito obrigatório para Ana Clara Garmendia

Kisses
All pictures with obligatory credit to Ana Clara Garmendia.




Translation by Juliana Cintra Mercadante

11 comentários:

Wlad Machado disse...

Se não me falha a memória, foi no começo de 2010 que ela assinou um editorial da Vogue Paris que mixava alta costura e street art (grafite, mais especificamente). Aquilo me impressionou muito, foi lindo de se ver!
Apesar da Vogue ter nascido nos EUA, acho que a edição francesa evoca muito mais essa "necessidade do novo", esse frescor sem o qual a moda não sobrevive. Na moda, tradição é renovação, fazer a fantasia fluir sempre...
Emanuelle Alt na Vogue Paris é certamente a promessa de que isso pode, deve, vai continuar ainda melhor. Coroa de louros merecida!!

Lia disse...

Adorei seu texto sobre Emmanuelle e as fotos mais ainda. Tb pensei que seria a Mouzat. Pelo que andei lendo na net, esqueci em qual site, parece que nos últimos meses Carine e Emmanuelle andaram se estranhando e tava climão na revista, daí juntou a confusão com Tom Ford e deu no que deu. Agora me pergunto quem assumirá o lugar de Emmanuelle como fashion director.

bjs

Camille disse...

Queria entender melhor como funciona sua trejetoria de blogueira de moda, a sua proximidade com essa gente toda parece ser muito grande,se voce quem tira as fotos por exemplo, e coisa de bastante tempo ja, por que aqui nesse post mesmo tem fotos dessa nova editora de anos passados, nao é isso? Ela tem um rosto que a mim inspira mais confiança do que a outra, a Carine. Mas quem ve cara nao ve coraçao. De repente nao é assim, é ao contrario, ou as duas se emparelham em carater. Vai saber? Ao ler seu blog percebo que essa "materia" moda é profunda, requer estudo. E me vejo super por fora. Cansativa a coisa, tem que conhecer tanta gente, saber tantos detalhes. Adoro ver uns editoriais, nada mais. Ainda bem que nem todos gostam do amarelo, ja diria a minha avó. Mas acho o maximo esse trabalho que voce faz. Bjos

Renata Nogueira disse...

Adorei o post! Sucesso pra ela! Bjs!

Anônimo disse...

Os franceses não gostam dos ingleses, mas gostam dos americanos. É histórico. Prova-o a Estátua da Liberdade em Nova Iorque (evidentemente, os franceses vendidos, fascístas/neo-nazis, não hão-de gostar dos americanos).

Agora, se fala que os franceses não gostam dos americanos no mundo da moda, então, poderemos dizer que os franceses não gostam de ninguém, a não ser deles próprios (e, mesmo assim, não meto as mãos no fogo).

choicesmultiple disse...

Adoro o facto de Emmanuelle Alt usar (como diz) aparentemente 0 maquilhagem, mas não sou grande adepta do estilo 'too much of the same' da própria.. embora, em sua vantagem, lhe possa um 'um estilo Emmanuelle Alt' ser atribuído. Infelizmente, não tenho possibilidade de acompanhar a Vogue Paris mas espero, por aqui, poder perceber como é que se desenrolarão as coisas agora que uma nova senhora se impõe e expõe em Paris.

vibestore disse...

eu pensava que ia ser ana cabeça de melancia

Roberta disse...

Muito sucesso para Alt a frente desta revista super importante! Dona de um estilo inspirador, ela já tem!Beijos

www.pautasdamoda.blogspot.com
www.twitter.com/pautasdamoda

cetim disse...

Bom trabalho o post ficou ótimo!

Maria Tereza disse...

Ana,
Adorei o post e a revisão de fotos da Emmanuelle. Vc sempre com um acervo maravilhoso das figuras parisienses - pronto pras reviravoltas de ultima hora, como foi essa nomeação.

Beijos

The Working Girl disse...

Fizeste um excelente resumo sobre a situação e a nomeação da Emmnuelle Alt!
Também gostei muito da entrevista, que pelas vistas data da altura em que trabalhava no departamento moda da revista 20 anos.
O que mais me admira é que, muitos anos depois, ela continua com o mesmo estílo: calças slim pretas, tee-shirt, como base para valorizar peças fantásticas dos designers.
(as minhas desculpas pelos erros de português: sou francesa ;))

LinkWithin

Posts relacionados