Eles também podem entrar nessa...Paris Street-style 2010. Lanvin para H & M...

eles

 Bem, o assunto capas não se encerra. Os meninos também usam e vendo esse look sinto cada vez mais o espírito de Coco Chanel por perto. Tão bom o jeito que eles resolvem as coisas. Tão lindo se vestir como eles. Tão bom ver que, mesmo se ele usa peças nossas (a bolsa Speed é um ícone nosso!!!!), ele faz de um jeito masculino que ma aguarda. Esse look é um dos melhores que vi este ano com o uso das capas. A bota é perfeita para quem vive em Paris ou em qualquer lugar. Sapatos muito altos são lindos, mas a gente não pode viver muito tempo em cima deles. Então, tem que encontrar a elegância, sem delírios. Pura. Ele achou a dele. 

Well, the subject capes doesn´t end. The boys also wear it and observing this look I once again feel Coco Chanel’s spirit around. It´s so nice the way the settle down things. So handsome to dress like them. So nice to see that, even when he wears our things (the Speedy bag is our icon!!!!) , he does it in a masculine way that pleases me. This look is one of the best I saw this year in matter of capes. The boot is perfect to whom lives in Paris or anywhere else. Very high shoes are gorgeous, but we can´t live in them for a long time. So, we have to find grace, without insanity. Pure. He founded his.




E para quem não viu ontem, o vídeo maravilhoso da Lanvin para H &M.
Lançamento é no dia 23 de novembro. 

And for who did not see it yesterday, Lanvin’s wonderful video for H&M.Launching by November 23rd.








Mais de mim na parte 2 do post Sapato fetiche clique aqui
More from me on the post Fetish shoes part two here.

E no post fofo da Fazendo a Gioconda clique aqui
And a cute post by Impersonating Gioconda here.
Bisous!
Kisses!



Translation by Juliana Cintra Mercadante

5 comentários:

Samuel Mendes Vieira disse...

Oi Ana Clara!

Não sei se você irá se lembrar de mim, tem um tempo que não escrevo aqui, mas nunca deixei de te acompanhar durante todo esse tempo em que você está no ar com esse querido blog, desde o início quando as visitas eram menores e hoje elas são em números colossais, colossais como você e o blog, pois o privilégio não é seu e sim nosso de podermos ler todos os dias suas impressões sobre essa coisa feérica que é a moda!! Bom, meu nome é Samuel, sou aquele que teve a alegria de ser presenteado com um lindo lenço palestino enviado de Paris, isso em meados dos dois mil, se lembra?! Pois então, ele está aqui guardado, foi usado e abusado como acontece com tudo que está na moda, agora ele repousa no meu armário aguardando o dia em em ele possa novamente brilhar, quem sabe? Pois essa mesma moda, feérica e sedenta de novidades, que enterra uma peça, só ela é capaz de ressucitar aquilo que nem a mais doce lembrança consegue!! Estou escrevendo para parabenizar os acessos e os sucessos de hoje e de sempre!! Para dizer também que apesar de sumido não deixei de estar aqui todos os dias, andei alinhavando e costurando meu destino e como todo bom modista sabe (e vc é das melhores) as encomendas demandam tempo!! Quero muito ir a Paris para nos falarmos pessoalmente, preciso retribuir de alguma forma sua gentileza!! Mas somente poderei ir no ano que vem, estou terminando meus estudos e começo a embainhar o mestrado, portanto só terei folga em junho de 2011, ai poderei realizar um sonho já bastante postergado, aperfeiçoar meu français e quem sabe nos conhecermos!!! Mil beijos!! Espero realmente que se lembre!! Samuel Mendes Vieira

lucas disse...

Só num lugar maravilhoso e mágico como Paris, pros meninos poderem andar assim, sem preconceito. ponto pra Paris, ponto pra ele.

Luciene Vieira disse...

Ana, saiu no Le Figaro uma entrevista com Patrick Thomas, um dos diretores da Hermés, sobre a compra de 17% das açãos da casa pelo grupo LVMH - e um trecho é tão poético que merece ser compartilhado contigo e teus leitores: "Bernard Arnault jamais escondeu seu interesse pela Hermès. Este é o sujeito, o resto é apenas técnica. Pois a Maison Hermès não é uma empresa, não é uma assinatura ou marca, é um terreno cultural o qual florescem a cada estação flores de criatividade. É uma herança formidável, um grande legado, uma tradição de respeito por pessoas e matérias, uma química muito complexa. Esta cultura é dificilmente compatível com a de um grande grupo.
Esta não é uma luta financeira é uma luta de culturas. É óbvio que poderíamos dobrar os lucros de Hermès nos proximos cinco anos, mas Hermès morreria lentamente. Somos artesãos, nosso objetivo é fazer os melhores produtos do mundo." (Isso, julgando que tua viagem às pressas para o Brasil tenhm te ausentado destes assuntos)

Ana Clara Garmendia disse...

Queridos Samuel e Luciene! Que saudades de vê-los juntos aqui!!!!!
Lu eu cheguei a Twittar o assunto compra do capital Hermès pela LVMH, mas como é 17% e é na parte internacional, ja sabia que eles não iriam inteferir na parte criativa, vamos ver o que vem pela frente. Esse papo do Patrick é bonito, mas quando se lida com din din o negocio é bem mais feroz. A proposito, na revista Robb Report do mês de novembro tem uma matéria que eu fiz sobre a casa e uma entrevista exclusiva com a Veronique! Beijos meus queridos!!!!

henrique teixeira disse...

FANTASTICO os comentarios e o post.

xxhenrique

LinkWithin

Posts relacionados