Moda Paris: Dolce Gabbana, Marlyn Monroe, Versace e + os vídeos dos desfiles da Prada e do Cavalli...



Não teve desfile da Just Cavalli, mas teve badalação maior em Milão. Roberto Cavalli é um grande businessman. Anulou a apresentação de sua marca jovem em cima do laço e aproveitou o retorno de mídia para fazer a festa de lançamento de seu cartão de crédito. Uma das atrações da noitada de anteontem, no Teatro Franco Parenti, foi a apresentação do filminho feito na véspera com Milla Jovovich passeando de carro com ele. O que um Mastercard não compra? O link no fim do blog.


E amanhã começam os desfiles aqui em Paris com mais rumores de que Gareth Pugh pode sim ir para a Dior Homme. A apresentação feminina dele é amanhã mesmo e dizem alguns sites de moda que ele deve substituir Kris van Assche, apesar do bom trabalho que o belga faz na maison francesa. Prefiro Assche. É uma das figuras mais simples e doces deste meio da moda. Tem um talento maravilhoso! Não que Gareth seja ruim como imagem ou pessoa, tampouco não tenha talento, mas Assche é acima da média. Tudo que está em seu redor é doce. Sua equipe é super amável e ele é do tipo que deixa todo mundo entrar em seus desfiles. Quer compartilhar o que faz. Acho incrível e muito raro isso. Jà a turma de Gareth é bem mais seca. Vai brecar a Dior, distanciá-la da realidade que está agora e que viveu com Hedi Slimane.


Outra equipe que também é generosa e compartilha: Balmain, sem falar nas grandes Chanel e Dior.



Voltando para Milão...

Clichê total no desfile da Dolce & Gabbana. Marylin Monroe nas estampas das saias, vestidos, corpetes...




Os pelos do Pugh lá em cima e do Martin Margiela ( ele fez antes), não param de pipocar. Na Dolce eles são rosa forte.




E os italianos foram no rumo do momento ( calças largas, cinturas altas, ombros, etc...), mas deram um touch over a tudo. Ombros-balão. Coisas que Lagerfeld fez no desfile de inverno passado na alta-costura Chanel e em sua grife homônima.




Game over para quem achou que a moda ia minimizar. Pelos menos não aqui...




E também uma visita anos 80 total. Me vi numa festa daquela época com toda essa pompa em roupas-bolo! Não teria coragem, mas acho bacana quando é lido de uma maneira suave. Ontem uma amiga me disse uma frase que acho servir para o momento: seja leve. Então se todas estas leituras forem leves, a volta aos 80, versão Balão Mágico Light, pode não ser caricata.



E num contraponto total ao trabalho da Dolce & Gabbana entra a Versace com aquilo que ela sabe fazer como ninguém: vestidos sensuais. Tudo perfeito, salvo a escolha das cores. Azul é bling-bling demais, mas vai que é isso que Donatella quer.




Fendas e decotes e muita fluidez.




Quero fazer uma ressalva grande quanto à Versace. Acompanhei a compra de um vestido destes aqui em Paris. Uma amiga e eu fomos em busca de algo legal, chique e que não custasse uma fortuna ( comparado ao preço de grifes como Valentino e Emanuel Ungaro).




Achamos na Versace um modelo maravilhoso.



O grande lance deles? Caem no corpo como uma "luva". Para terminar o assunto: as cores da Versace não ficam apenas nos verdes e azuis piscina. Tem também bege e vermelho.



Junto com os vestidões, Donatella quer vender; super sandálias gladiador ( achou que elas iam morrer? Game over two times baby). Estas são da coleção "Versus" para a Versace e foram desenhadas por Christopher Kane.


Maravilhas da internet. Poder pegar os vídeos dos desfiles e publicar no blogspot. Viva a troca de informações.

Prada e depois Cavalli:







Link para o Cavalli aqui
Vou aproveitar o sol de Paris
4°C
Bisous
A+

3 comentários:

Luciene Vieira disse...

Acredito que são os italianos que fazem a moda que as brasileiras mais assimilam e desejam - especialmente Cavalli, Versace e Gucci. Falo comercilamente, não pessoalmente. Tanto que o Chic destacou que o desfile Gucci parecia deja-vu da passarela da Forum, no último SPFW - uma das poucas marcas a desfilarem no evento com grande sucesso comercial (ahá, tá aqui o link: http://chic.ig.com.br/materias/508501-509000/508774/508774_1.html
Outra coisa, adoro seus relatos sobre experiências nas lojas de Paris.Poderias fazer um post sobre o assunto lojas? As diferenças entre a Europa e Brasil, os prós e contras - super me interessa!

Ana Clara Garmendia disse...

Luciene

Quase tudo no momento é déjà vu quando se fala em moda. E este toque que une Gucci, Cavalli e Tufi é o rock'n'roll, sempre ele a colocar os pretos nas passarelas e os looks fatal-girl.
Vou fazer o post das lojas, não me deixe esquecer!!!
Bisous

Dinorama disse...

Donatella disse:Você não pode fugir e se esconder referindo-se a recessão ,mas você pode e deve ser quem você é.E a mulher Versace é sexy sem ser vulgar e adoro isso nela.

LinkWithin

Posts relacionados