Moda Paris: Eva Herzigova, Claudia Schiffer, Giles, Paul Smith, Roberto Cavalli, Vivienne Westwood...



Primeira baixa. A notícia do dia é: Just Cavalli, segunda marca de Roberto Cavalli, não desfila na Semana de Moda de Milão que começa amanhã. A Fashion Week vai de 25 a 4 de março. Depois começa Paris. A desistência de Cavalli é, segundo ele, uma maneira de proteger seu produto. A Just Cavalli participava das semanas de moda desde 1998. Ela faz parte da criação jovem do estilista italiano. A Roberto Cavalli, primeira marca do italiano, participa das apresentações desde 1994.



Agora Londres:


Sob forte efeito da crise
A London Fashion Week foi rápida e não deixou muitas dúvidas de que este é um momento realmente delicado para a economia mundial (??????? Muitos neste post!!!). Até criadores como Giles não escaparam de investir em modelos que não tem erro. Giles "copiou" literalmente alguns standarts da moda como os solados vermelhos dos sapatos de Christian Louboutin (seriam dele mesmo? Não creio, mas vou checar melhor), os CC da Chanel ( seriam GG???), a saia de couro do Alexander McQueen, mas mesmo assim, fez um desfile maravilhoso. Soa como homenagem. E é. Na sequencia dos slidess a roupa da Vivienne Westwood. Nossa dama inglesa com o seus tailleurs meio torcidos, suas calças largas, o dourado herdado da Prada, coleção verão, e a presença de mulheres comuns e mais velhas na passarela. O jeito é pegar a consumidora real homenageando-a. É uma tendência no meio da turbulência financeira que ameaça quebrar grandes conglomerados de moda. Não vou falar da coleção da Sienna Miller e sua irmã Savanhah chamada Twennty8Twelove hoje. Depois volto no assunto. Sobre Londres ainda, as imagens de Paul Smith. Ele, que também é das antigas, fez sua homenagem aos grandes. Rolou um copie cole do casaco de cabelo do Martin Margiela do ano passado, e daí? Tempos de homenagens e de ver quem consegue sobreviver ao temporal.


Nas bancas...

A maison Chanel faz cem anos em 2009. A Vogue Paris deu a edição de março para ela. Num editorial, Claudia Schiffer e Eva Herzigova brincam com a versão de outras grifes de grandes clássicos Chanel. Bom de ver. Chanel por Gucci...


Por Givenchy...




Por Versace...




Dolce & Gabbana...




Lanvin...




Sobre ontem à noite...



Foi um rebuliço no Grand Palais. A primeira noite de vendas do acervo de YSL e Pierre Bergé em parceria com a Christie's ( que é do grupo PPR aqui na França) bateu todos recordes de venda. Nada em crise o mundo das artes. 206 milhões vendidos na primeira noite. Tela de Mondrian saiu por 19,2 milhões de euros...



O Picasso que eu falei ontem foi a única tela que não vendeu. O quadro não atendeu a proposta mínima de venda ( foram oferecidos 21 milhões de euros) e acabou ficando com Bergé que declarou à mídia estar contente porque vai ficar com ele.




A primeira grande obra de arte que Yves e Bergé compraram foi esta: Constantin Brancusi (1876-1957). Ela se chama Madame L.R. Quanto? 29,185 milhões de euros.


Bem, e as cabeças de coelho que o governo chinês queria de volta ( elas pertenceram ao Palácio de Pekin e sumiram em 1860, quando o mesmo foi saqueado) vão a leilão amanhã à noite. Preço mínimo? Dez milhões cada. Crise, que crise mesmo?



O que eu escuto agora, neste exato momento:



Bisous
A+




Um comentário:

Acuio disse...

Uau, como esta sua casa está linda. Uau! Boquiaberto estou...

beijo, teamo!

Acuio

LinkWithin

Posts relacionados