Moda Paris: Paris-London, Chanel, prêt-à-porter de luxo 2008 e + street-fashion...


E eu ontem dei início a um assunto que não vou terminar tão cedo. Explico: fui ao apartamento de Coco Chanel ver a coleção Paris-London feita pelos ateliês de arte que a Chanel comprou, mas que trabalham para as grandes maisons da França. Quando cheguei me dei conta de que todas as manequins estavam maquiadas e penteadas como Amy Winehouse ( coisa que eu fiz no réveillon com todas as mulheres e crianças que estavam comigo em Florianópolis no Brasil, foi uma farra!!!). Sim, a bad girl citada pela Vogue Paris como um dos ícones de moda de hoje, havia sido eleita em dezembro por Karl Lagerfeld como o melhor estilo surgido desde Brigitte Bardot. Voilà! Lagerfeld encheu de Amys o apê de Chanel na rue Cambom... Aqui um pouco das fotos que fiz na visita. As outras eu guardo para publicar na minha coluna da Gazeta do Povo...Presta atenção no trabalho feito por um dos artesãos para ser posto nos cabelos...



E algumas das imagens da coleção e do lugar singular, cheio das coisas que fazem hoje as referências do estilo Chanel...



Corta!!!!Depois que eu conto mais...

Faz dias que não se vê sol em Paris. Ontem postei meu comentário sobre a moda de rua. E pego essa imagem bem simples para dizer que adoro gente que se veste assim, mas que tem uma áurea de moda...



Corro de um lado para outro da cidade e numa dessas corridas para ir comprar uma bota no Printemps ( um dos maiores magazines de moda daqui) passo pela lojinha que faz camisetas como você "quiser". Casa bem com uma matéria que li ontem. A reportagem falava que usar t-shirts com alusão a filmes, musicas e décadas que marcaram nossas vidas é "de moda" como diz divertidamente um amigo, misturando formas de montar frases em francês com nosso português...


E...

Vejo muito tricô nas tocas que as meninas usam... Adoro essa arte que as francesas e os franceses têm em enfeitar e proteger a cabeça ao mesmo tempo...


Um estilo inigualável. Eu cheguei a comprar uma para mim, mas não adianta, não está no meu sangue...




No delas sim...


O casaco que elas usam...

Esse modelo de cashemere que quase todas as francesas usam agora sim eu consigo usar. Comprei um na liquidação é não tiro do corpo...



Uma outra coisa que admiro é quem consegue misturar e ficar bem. Outra arte de rua francesa...



E nos detalhes...

Apesar do frio vejo muito esse modelo slow-boot de sandálias, lembra de ontem? O tom laranja ( que eu particularmente não consigo usar) também anda rondando forte por aqui...


E em meio a misturas improváveis, o espaço para um luxo de bolsa de pérolas com a alfaiataria. Apesar do frio rola combinar camisas com meias grossas e sobrepor coletes e casacões...Faça o teste...


E por fim...

Minha mensagem de pré-carnaval. Saio do ar amanhã. Dia em trânsito para chegar na Holanda. Posto assim que entrar a internet sem fio. Se cadastra. Eu mando o sinal tecnológico de fumaça: minha newsletter....


Bisous
A+

Moda Paris: Vogue Paris, Kate Moss, Naomi Campbell, Gisele Bundchen, Givenchy, Mariacarla Boscono e + street fashion...


Não fiquei surpresa ao ver a capa da Vogue Paris desse mês ( nas bancas faz uma semana e encontrada certamente em alguns lugares do Brasil) com Naomi abraçando Kate Moss. A matéria de capa, o mote da revista são as bad girls e o efeito que elas provocam na moda. A Vogue diz que não julga o comportamento de mulheres como essas e ainda cita Britney, Amy Winehouse ( depois vou contar a história e mostrar as fotos da coleção Chanel Paris-London que vi pessoalmente no apartamento de Coco Chanel aqui em Paris e vocês vão entender mais), Marylin Monroe, Mariane Faitfull e Françoise Sagan. Tampouco eu. Mas que essas mulheres mudam a moda com suas aparições e escândalos públicos, isso mudam. Atração fatal essa. As fotos da capa e a matéria de dentro com Naomi e Kate são de Mario Testino. Os vestidos que elas usam aqui são da Louis Vuitton...



Não sei qual das duas se envolve em mais fofocas. Kate é cool. Escapa quieta. Naomi tenta, mas vez por outra apronta e muito com seus ataques de agressividade, agora se fala num possível romance dela com o presidente da Venezuela, Hugo Chàvez, pode???? Sei là. As bads podem e fazem tudo...Mesmo....
Para falar em moda....

Kate com o casaco do momento. A gola de smoking em dimensão slim são perfeitas...O efeito smoking no mundo da moda foi causado por Yves Saint Laurent ( apesar de Karl Lagerfeld, ex-amigo, dizer que as lésbicas dos anos 20 é que começaram com isso)...



Bem...

E é justamente para Yves Saint Laurent que Kate faz a campanha de verão. Foto feita na porta da Fundação de Yves com seu companheiro da vida toda, Pierre Bergé. Por sinal, quase do lado da minha casa-redação aqui em Paris...


Mais um modelo de casaco adorável. E para dizer também: Kate entra no lugar de uma nada bad girl. Quem fez a campanha de inverno da YSL foi a brasileira Gisele Bündchen...


Que...

É a escolhida da Versace para o verão 2008...O macacão? Eu usei algo parecido nos anos 80, mas acho que apenas a magrelas de pernas secas e longas podem usar hoje...


Botas-gladiador...

Parece ser assim que se chama elas no Brasil. Modelo Balenciaga em publicidade da Vogue...


E igualmente na Givenchy. Essa é a coleção que mais gosto de 2008. Ricardo Tisci acertou na "minha" veia. Em tempos de crises financeiras e incertezas o preto ainda que nada básico, é a melhor dica e opção...


Mais passado...

E os cabelos mais usados, fora as franjinhas da Kate, são os bem despenteados meio arrepiados. As européias gostam de parecer que passam longe de um pente, ainda que seja tudo bem pensado... Arrisque...

Mais sobre...

Na vida real o casaco quase igual ao de Kate em Clémence Poesy. Tudo Chanel...Até Karl se rendeu aos encantos do modelo...


Street-fashion...

Defensora do preto e dos toques coloridos ponho na roda a foto de uma convidada para o desfile da alta-costura Dior, semana passada no Polo de Paris. Estilo rock seja você uma bad girl ou não é bem-vindo sempre... Toujours...



E anote bem: o verniz colorido é total... Os scarpins idem. Quem não fica bem ou não tem acesso às botas-gladiadores (custam fortunas) pode atacar por aqui...

Resposta para Samuel: a rua é tudo para a moda hoje. Para mim, tirando o glamour e a emoção de ir aos desfiles maravilhosos, o que importa mesmo é o que vejo no dia-a-dia sendo usado pelas pessoas que cruzo a todo momento. São elas as verdadeiras determinadoras dos caminhos que a moda deve seguir. Isso é cartilha básica. Sem a rua não vivo. Tomara que amanhã tenha sol. Chove faz dias. Quero mergulhar na cidade com minha câmera. Estou aflita. Depois? Parto na sexta para Amsterdã e Berlim. Mais rua, mesmo se chuva houver minha máquina estará ligada...



Bisous
A+

Moda Paris: Miu Miu, Prada, Kirsten Dunst, Victoria Beckham, Marc Jacobs, Hedi Slimane, Karl Lagerfeld, Kris Van Assche,John Galliano, Lenny...


E abro o blog de hoje com a imagem que me chega do desfile que a Miu Miu fez sábado passado em Macao, China. Mais uma grife européia a entrar no mercado asiático. Por aqui, esse final de semana a revista Madame Figaro foi toda dedicada ao país. A coleção da Miu Miu primavera-verão 2008 tem o pé fincado nas referências de roupas chinesas. Na apresentação em Macao até bailarinas do cabaret francês Crazy Horse. Para constar em números; os chineses de Hong-Kong gastaram mais de 2,6 bilhões de dólares americanos em compras de roupas e acessórios nos primeiros 11 meses de 2007...Que tal?????A Gucci abriu uma loja de mais de mil metros quadrados. Chega-se a ela através de um trem que liga o aeroporto de Hong Kong diretamente à Shenzhen. O trajeto leva uma hora. E por aí a coisa vai apenas aumentando... É o efeito avassalador chinês em cena...



E nessa mesma batida saem as fotos da campanha da Miu Miu com Kirsten Dunst como garota-propaganda... Fotos que dão vontade de consumir a marca. O top? As sandálias-botas...O que mais tenho visto de lançamento nas lojas são modelos assim...Botas de verão...


Vou publicar na íntegra as imagens...

A atriz interpretou Maria Antonieta no filme de Sophia Coppola e agora entra numas de chapeuzinho-vermelho do século 21 e quero dizer: esses looks são todos ótimos. Preparem-se perna: a onda mini ainda não tem hora para terminar...


Mudando completamente de assunto...

E não é que Lenny Kravitz ( aqui com um óculos que eu amo!!!!) jurou castidade até seu próximo casamento? Isso é papo de site de fofocas obviamente, mas um pouco de perfumaria não faz mal a ninguém. E eu queria mesmo era mostrar o ray-ban dele...E tenho a dizer também: detesto homens de brincos, mas abro uma exceção para Lenny...


Posh nua...

Na mídia internacional circulam as fotos da camiseta da campanha contra o câncer de pele que Marc Jacobs faz todo ano. Dessa vez é Victoria Beckham a ficar nua. Semana que vem as peças estarão à venda nas lojas do estilista pelo mundo. Darei um pulo na daqui de Paris para fazer fotinhas...


Hedi sem fronteiras...

Depois que saiu da Dior, Hedi Slimane lançou livro, montou site e agora anuncia que vai virar blogueiro. Todos os dias o povo vai poder acompanhar seus relatos no espaço a ser lançado dentro do site hedislimane.com...


Adoro!!!!

E não é que semana passada o improvável aconteceu. Pela primeira vez no desfile da Dior Homme John Galliano comparece. Isso por quê Slimane saiu e não ameaça mais seu reinado. Lagerfeld, por sua vez fã das roupas do ex-estilista da Dior, foi ver o que o novo fez de bom. Essa foi a primeira apresentação oficial da Dior Homme com Kris van Assche como criador...



E para terminar...O video que Stefano Pilati- estilista da Yves Saint Laurent fez ao invés do tradicional desfile...Confere...

Bisous
Bye
A+
Volto amanhã...

Moda Paris: Elie Saab, Anne Valerie Hash, Mabille, Thalita Pugliesi e + Street Fashion...


A correria da semana passada foi enorme. Desfiles e publicações e acabei deixando, propositalmente, alguns estilistas da alta-costura para comentar depois. E um deles é o libanês Elie Saab. Quem procurar nos arquivos do blog (faz dois anos que não perco um desfile seu) vai poder ver passagens de um trabalho que, segundo um amigo com experiência na moda européia faz 40 anos, vai substituir o espaço deixado por Valentino pouco a pouco...


E sabe que acho que é verdade? Saab tem uma grande clientela de mulherer importantes com grana para pagar até cem mil euros em um vestido (como Ivana Trumph, mais uma vez presente na sua apresentação quarta-feira passada à tarde no hotel Intercontinental de Paris). Outra coisa que me faz pensar isso é a classe das roupas que Saab faz. Louvam em tudo a elegância feminina. Mais razões? O estilo muito parecido das peças com as de Valentino... Aproveito esse post para falar também: é incrível como a obsessão amarela é grande... Nas passarelas de Saab vários vestidos nos tons...



Que vão desde o mais forte até o bem desmaiadinho aqui desfilado pela brasileira Thalita Pugliesi...




Depois de Saab quem entrou na obsessão amarela foi Anne Valérie Hash, única mulher a fazer alta-costura hoje em Paris... Seu amarelo é ovo...



A outra grife com nome que parece feminino para os leigos, mas não é, é a Mabille. Seu criador Alex Mabille, ex-Dior e ex-Nica Ricci se apresentoue mostrou que faz um prêt-à-porter de luxo. Suas roupas podem ser bem-feitas a olhos nus, mas em fotos não têm cara de alta-costura... Bem, para constar: ele também vive a obsessão amarela...



Mabille faz feminino e masculino e tem um estilo bem limpo de criar... Ainda jovem é do time com caminho para trilhar, mas está dentro da panela...



Enquanto isso nas ruas, portas e platéias...

O amarelo forte de um trench-coat básico...



Ou de um casaco de pêlos e botas idem...



Ou ainda um amarelo fraco misturado a uma pele de verdade na platéia da Chanel...




Ou em uma foto feita ao acaso para testar a luz do dia....


Ou até dentro do desfile-apresentação de Bruno Pieters de novo em um trench-coat, dessa vez manchado. Quero explicar uma coisa: os tye-dies e manchados não vão aliviar não. Na verdade é agora em 2008 que se comemora os 40 anos de uma época em que essas roupas eram muito usadas pelos hippies e revolucionários... Passamos aí por um cruzamento. A indumentária serviu de bandeira, caminhava junto a um pensamento libertário. Nunca se pode ignorar isso. É assim que os estilistas se baseiam para criar, pelo menos a maioria deles...



E por fim... O amarelo não tem fronteiras não. Ele vai das roupas luxuosas da alta-costura de Saab até looks de rua bem inventados ou improvisados com aquilo que se tem à mão. Isso é moda sabia????

Bisous
A+

LinkWithin

Posts relacionados