Moda Paris: street-fashion, torre Eiffel, Lanvin, Hermés, Louis Vuitton....


Imagens do meu post de hoje. Como de hábito faço uma revisão de algumas produções reais das ruas de Paris. 2008 foi colorido, clássico, divertido e feliz na moda. Adorei esta turma black no dia do desfile da Lanvin. A mágica das cores bem combinadas, sem exagero. Uma arte boa de se inspirar. As camisetas com figuras, conhecidas ou não, foram uma das tônicas do ano...Jà tem a sua? A minha diz Love. Simples, mas é como eu vejo a vida neste momento: avec l'amour...




Moda seca, sem emoção, não rolou. Cada um no seu propósito de se comunicar bem. O cuidado masculino foi uma das coisas que mais me seduziu. Falei outras vezes e repito mesmo com mil redundâncias para quem visita o blog sempre: os homens estiveram e estão maravilhosos este ano...




E se for para enumerar peças e cores o preto, o vermelho, a tregging e as jaquetinhas entram em uma lista bem longa. A força da não linearidade da moda é grande e perfeita. Sem camisa-de-força mesmo e nem forcas que não te deixam vestir o que quer...





Ao mesmo tempo existem as correntes que levam a ver looks parecidos em pontos, dias e propostas diferentes. A foto de cima foi feita na porta de um desfile. Esta eu fiz de trás de uma vidraça quando estava no café Corona, Place d'Alma, um dos meus preferidos de Paris.






A Luciene postou aqui sobre um debate na moda brasileira dentro do Pense Moda. Eu dei uma espiada nos blogs que falam sobre o assunto e num deles li que alguns jornalistas indicavam as revistas para os leigos buscarem informações de como se vestir melhor. Acho que era mais ou menos esta a pauta.




Bem, eu vou na contracorrente e indico as ruas mesmo. E não apenas nas capitais de moda. A moda não é de quem tem o glamour ( não achei outra palavra melhor, apesar de ter enjoado esta!) e a grana. Ela é universal, mundializada. Não depende de classe social, grana e sim de uma propensão natural que cada um tem ou não.




Se você abrir os olhos vai encontrà-la dentro de ônibus, metrôs, calçadões de qualquer parte do Brasil ou resto do mundo. Ponto.




Se eu repetir alguns looks de rua que postei não faz mal. É porquê estas imagens merecem ser relembradas como a cara da moda de 2008...Amarelo nas calças não deixa morrer a jeune obsession do ano passado...





Uma mudança em Paris? As flores nos lenços e foulares, entram em desuso absoluto os keffiehs...Guarda tà?





O cabelinho que me choca? Os cortes cogumelo para as meninas também...




Ainda para constar: cabelo e maquiagem Chanel verão 2009...Mais clássico impossível...




O que eu amo: Balmain sempre, mesmo que a linha de criação seja a mesma. Funciona.




Das minhas de novo: saltos altos com bolas... Nada é melhor do que a vida real na moda aussi...
Bisous
A+

2 comentários:

vodca barata disse...

oi ana!
gostei muito do teu comentário, super lúcido. e eu tb adoro o trabalho das franciscas!!

nunca tinha vindo aqui, mas já favoritei. beijão e brigada pela visitinha!

Carmen Filgueiras disse...

Concordo! A moda é interessante na passarela, mas é nas ruas que a vida cultural ferve mesmo.

LinkWithin

Posts relacionados