Moda Paris: Emanuelle Alt, Kate Winslet, Miu Miu, Lanvin, Louis Vuitton, primavera-verão 2009...


E enfim terminou a Paris Fashion Week. Não termino hoje nem nunca de comentar a moda desta cidade que define realmente o que é chique e o que não é. Desculpem outras capitais, mas Paris é quem manda. Isto não se discute em termos de criação. Sei que o made in Italy impera em nossas maravilhosas roupas desfiladas em Paris, mas os desfiles mais sedutores acontecem entre as nada lineares ruas desta cidade cheia de história, recortada em duas pelo rio Sena. O que é mais chique? Rive droite ou rive gauche???? Coisa cafona! Não existe mais isto. Tudo é chique, tem seu charme e tudo é Paris.





Faltava Edith Piaf nas coleções. Agora não falta mais. Foi ao som dela que Marc Jacobs deslanchou sua curtésima ( no comprimento das saias) coleção verão 2009 tribal e chic pelas passarelas da imensa tenda montada em uma das tantas entradas do Louvre.



Se tinha crise de cores agora jà não tem mais. Jacobs misturou uma cartela alegre para contrabalançar com a triste melodia da voz de Piaf que insistiu em tocar durante toda a enorme apresentação. A coleção tem metálicos, listrados, ombros marcados, jaquetinhas e sandàlias enormes, cheias de penduricalhos nelas...



A tribo chic Vuitton é diferente da Dior, mas a Àfrica também é o mote e aparece em muitos detalhes como as penas nas bolsas...


Em pedaços de estampa de leopardos em alguns acessórios. Louis Vuitton é quase toda de saia e blusas, mas tem alguns looks de calças largas em seda de bolinhas azul ou bordeaux para usar com tops tomara-que-caia...



E tem os ombros de Martin Margiela ou de quem quer que tenha feito eles na década de 80. O espírito é este: ombrão de blazeres a vestidos e blusas...



E vira o jogo para a Lanvin; A grife não muda muito seu perfil de uma roupa limpa e com força nos tecidos e modelagens. Se tem crise, Albert Elbaz previu na coleção escura de inverno, pois nesta ele optou pelas cores, o que soa, em um dos últimos desfiles da temporada, como uma golfada de ar bom. Mesmo que este ar a gente jà conheça, a coleção vai funcionar. Aqui traços das roupas de 80.



Não posso dizer que me decepcionei com a Miu Miu, mas não me empolguei. A comportada coleção forma uma vácuo no trabalho de Miuccia Prada para esta temporada, jà que na Prada as roupas estavam meio estranhas também.



São peças bacanas, mas não trazem nada de novo, algo que ficamos viciados a ver na Miu Miu e Prada.





Lembra que eu tinha prometido mostrar os brindes? Aqui o lenço "punk" em que Rick Owens se suicida...Pesadésimo. Estaria ele vendo o fim de tudo antes que nós? Ou apenas uma vibe funesta que sobra em Owens? Gostei mais das roupas do que dos brindes. Em todo caso vou guardar para a posteridade, mas não vou usar.



Rola um boato que a Kate Winselt vai ser Vivienne Westwood no cinema. Depois do filme de Coco Chanel parece que vai ser na vida da estilista inglesa que o cinema vai buscar história para contar...


Peça hit da temporada de moda: bota de franjas salto altíssimo. Anota. Emanuelle Alt ( Vogue Paris) apareceu com uma. Depois mostro a foto. Jà tem na Zara para vender. Vi hoje pela manhã.
Bisous
A+

Um comentário:

Sunny Kanoi disse...

Olá tudo bem? eu vi o desfile da louis vuitton no site, adoro marca e adoro acoleção jeans é tudo de bom, mas a monogram é minha paixão. boa semana Ana bju

LinkWithin

Posts relacionados