Moda Paris: Diane Von Fustenberg, Farah Diba, Giovanni Battista Giorgini, Jackie Kennedy, Lee Radzwil, Mila Schön, Truman Capote, NY Fashion Week...


Voltei de umas pequenas férias, aprendi aqui em Paris que tudo pode virar "vacances" ( férias em francês). Dei uma viajada para conhecer o Vale de la Loire e agora estou em definitivo de volta ao blog. E o assunto de hoje é a morte de Mila Schön. Esta senhora criou a elegância na Itália no final da década de 50 e foi uma das marcas iniciais do estilo Made in Italy lançado ao mundo por Giovanni Battista Giorgini.



A grife Mila Schön é hoje do grupo Mariella Burani e ainda faz desfiles na Itália, mas seu grande auge foi quando a própria Mila ainda criava ( ela parou em 93). Para se entender um pouco da história da sua criação é preciso olhar bem o passado e ver quem foram suas musas. Jackie Kennedy e sua irmã Lee Radzwill eram algumas delas. Farah Diba também. Certa vez, Marella Agnelli foi eleita a mulher mais bem-vestida, em uma festa organizada por Truman Capotte, no Plaza de Nova York, com uma roupa de Mila.


Mondrian, Calder, Klimt, Pollock inspiravam a italiana a fazer uma alta-costura autêntica, esplêndida e perfeita, segundo a mídia da época.


Mila abriu seu primeiro pequeno atelier em 58 e em 65 foi convidada pelo "inventor" da moda italiana, o marquês Giovanni Battista Giorgini, a participar dos desfiles "fiorentinos" do prêt-à-porter do Palazzo Pitti, na legendária Sala Bianca.



Em 1966 Mila Schön ganha o oscar da moda em Nova York. Seu "Neimann Marcus Award" veio em um periodo marcado por tons fortes como o violeta ( ela fez uma coleção inteira com a cor!!!) ou o adorável verde. Com o sucesso, Mila é a primeira estilista a vender também no Japão e ganha elogios da então sacerdotisa da moda americana, a francesa Diana Vreeland.



Hoje se você não conhece a marca é porquê, infelizmente, alguns grandes nomes acabam sendo apagados ou nublados pelo tempo e pela quantidade de criadores nem tão criadores assim.



Mas o fato é que os nomes de Mila e Giovanni Battista Giorgini são fundamentais para a moda italiana e para a nossa também. Não é por estar na França que vou ignorar a grande importância e talento dos italianos. A eles seu devido reconhecimento. Arrivederci Mila!
O site da grife com a história completa da estilista aqui




New York na minha mira:





Dei uma olhada geral nas fotos da temporada verão 2009 de Nova York. Adorei Diane Von Fustenberg e seus vestidos. Todos na minha wish list. Pressentimento? Muitas flores, laranja e um salmão ainda a despontar! Sonhei com a cor em todos os cantos por onde eu passava. Vamos ver se tenho feeling.

Bisous
A+

Um comentário:

Lauren disse...

Que pena! Este ano está morrendo os velhinhos! Gente ilustre. Não poderia ser diferente na Moda. Ao menos deixou seu legado para os fashionistas futuros. bjkassss

LinkWithin

Posts relacionados