Moda Paris; Yves Saint Laurent, o adeus!!!!


Eu hoje não vou falar de moda. Vou falar de amor, de simplicidade, de admiração, de cumplicidade e elegância. Fui até a Faubourg Saint-Honoré, como prometido, ver a solenidade de adeus a YSL. Cheguei por volta das 14 horas. A missa começaria às 15h30. Fora da igreja a multidão se aglomerava para ver o desfile de 23 de janeiro de 2002, dia em que o costureiro, ou artesão como ele mesmo se nominou, fez sua despedida das passarelas...



Enquanto as autoridades ainda não chegavam assistimos toda a apresentação com o grand finale de Catherine Deneuve cantando e trazendo Yves pela mão. O mestre, então com 66 anos, estava fragilizado, se via bem, e foi carregado e abraçado pelas mulheres que ele mais gostava. Várias vezes aplausos do povo e por fim a imagem congelada de Yves nos leva pela primeira ( seriam muitas) às làgrimas...




Christian Lacroix...


Marisa Berenson...




E ainda o presidente da França, Nicolàs Sarkozy e Carla Bruni Sarkozy, Valentino, Jean Paul Gaultier, Albert Elbaz, Vivienne Westwood, Sonya e Natalie Rykiel, apenas para ciar alguns dos criadores que foram... Pulo logo para o momento mais emocionante que coube ao companheiro de mais de 50 anos de Yves, Pierre Bergé, protagonizar. As palavras desse homem que esteve sentado todo tempo ao lado da mãe de Laurent ( simmmmm ela ainda vive!!!) me emocionaram tanto! Não vou tirà-las da minha cabeça e nem do coração. Nunca vi uma declaração de amor tão linda. Solto em francês o momento de adeus de Bergé a Yves:



"Il va falloir se quitter maintenant". "Je ne sais comment le faire parce que je ne te quitterai jamais. Nous sommes-nous déjà quittés? Même si je sais que nous ne regarderons plus le soleil se coucher sur les jardins de l'Agdal, que nous ne partagerons plus l'émotion devant un tableau ou un objet d'art, oui tout cela je le sais...". "Je veux te dire mon admiration, mon profond respect et mon amour".


Essas palavras deixaram a multidão perplexa e emocionada. Era muita gente mesmo a chorar junto. Pessoas de todas as idades e todos os estilos escutaram juntas o que agora traduzo uma parte porquê ele falou muito mais: " É necessário nos deixarmos agora. Eu não sei como fazer, porquê eu não te deixarei jamais. Nós ja nos deixamos? Mesmo se eu sei que não veremos mais o sol se por nos jardins de l'Agdal, que não dividiremos mais a emoção em frente a um objeto de arte, sim tudo isso eu sei..." "Eu quero te falar da minha admiração, meu profundo respeito e meu amor"...




Olha talvez eu não consiga descrever esse momento para a moda francesa e mundial. Bergé lembrou que Coco Chanel foi a mais importante criadora da primeira parte do século 20 e que Yves foi o grande nome da segunda parte. Os primeiros 50 anos foram ancorados pelas mudanças nas vestimentas propostas por Gabrielle. Ela revolucionou, libertou. A Yves coube dar o poder e também uma quebra de padrões. Amante da cor preta ele não a deixou apenas como legado e sim uma paleta muito rica inspirada em cores de países em que viajou...E eu que tinha dito que não ia falar de moda, mas até o padre falou... O povo perplexo com as musicas cantadas ao vivo ao som de violinos...




Foi uma grande despedida. Um grande momento de amor ao mestre e de amor entre os que estavam por là...



Foi essa a harmonia que senti. Senti em cada um uma grande fagulha de admiração, de respeito.


Ninguém admitia que se falasse ao telefone, que se discutisse qualquer coisa!!!


E isso que alguns desinteressados tentaram em vão nos perturbar!!!



Mesmo assim nossa vontade de dar adeus ao mestre, ao grande artesão, ao "fazedor de felicidade" foi maior... A paz reinou o tempo todo...



Uma parte de Paris parou para dar au revoir a Yves Saint Laurent, um homem que, novamente lembrando as palavras de seu companheiro Pierre Bergé, virou francês de verdade ( a bandeira da França foi colocada em cima de seu caixão) e que deu à moda seu sangue, sua alma, sua vida. Eu fecho o post de hoje com a imagem de Laetitia Casta indo embora da solenidade. E soaram os tambores. Yves vai virar cinzas!!!!Acabou o mito vivo e começa a partir de agora uma grande história para quem viu contar.
Fui
Amanhã eu volto menos emocionada e direto aqui do Palais de Tokyo. Ainda não esqueci que prometi as fotos...
Bisous
A+

2 comentários:

cleudiLene disse...

Acabei de comentar na gazeta do povo e ja vim correndo para cá. Sabia que teria mais coisas sobre o acontecimento de hoje! Mais fotos... deu para captar um pouco do clima do dia! Vou procurar alguns videos na net!

"Acabou o mito vivo e começa a partir de agora uma grande história para quem viu contar[2]"

abraços!
;*

LOJA disse...

Parabéns Ana Clara.Lindo o seu texto.Fiquei emocionado.beijo

LinkWithin

Posts relacionados