Moda Paris: Morre Yves Saint Laurent, Christian Dior, Nicolàs Sarkozy, Pierre Bergé...


E depois da notícia da morte de Yves Mathieu Saint Laurent corri com minha máquina até a Fundação Pierre Bergé Yves Saint Laurent que, como contei antes, fica a poucos metros do estúdio onde moro aqui em Paris. Vi pela televisão que Bergé estava là organizando tudo para os funerais que acontecem, a pedido do presidente da república francesa, Nicolàs Sarkozy, com um dia de retardo. As pompas fúnebres de Saint Laurent serão quinta-feira às 15H30 ( o horário ainda está meio confuso, mas até là saberei e irei!!!!) na igreja Saint-Roch. Bem, chegando na porta da Fundação encontrei essa homenagem que me comoveu muito: uma flor para o mestre...





Falei no post da exposição que fazia tempos que sentia a "não" presença de Yves Saint Laurent por ali. Era como se pressentisse que ele não voltaria mais a circular por esse prédio, sua sede em Paris na avenue Marceau...




Um clima de tristeza, mas sereno, paira ali naquele lugar e isso faz bastante tempo também. Apesar da presença forte dos seguranças, o astral é de paz...



Educados eles respondem perguntas e sempre atendem todo mundo. É o astral da dupla Bergé-YSL...Acho que eles haviam sido preparados. A saúde de Laurent inspirava cuidados faz bastante tempo. Logo que vim morar em Paris, dois anos e meio atrás, o estilista ainda era visto, vez por outra, no bar do hotel George V, Four Seasons. Ele aparecia pela manhã, tomava um drinque e ia embora. De uns tempos para cà nem essas raras aparições e ainda por cima muitos boatos de que ele havia morrido...


A trajetória de Yves Saint Laurent...

Foi em 1965 que Yves Saint Laurent resolveu homenagear o pintor holandês Piet Mondrian criando esse vestido que hoje é copiado sempre... Não dà para falar o contrário. Vez ou outra a gente de depara com algo igualzinho...




Do lado de fora da Fundação, onde Pierre Bergé passa o dia de hoje, televisões da França inteira de plantão em busca de uma palavra daquele que acompanhou YSL por mais de 50 anos. Os dois se conheceram no dia do primeiro desfile de Laurent para a Dior ( em 57) e nunca mais se separaram. Se por um lado YSL era frágil e deprimido, Bergé é um leão. Dizem que é melhor ser seu amigo que inimigo, tamanha a força que esse homem de negócios têm à frente de seu império...




E foi graças a ele que Yves não se perdeu completamente. Acredito que sua saída de cena em 2002 teve de ser programada por Pierre, pois desde aquela época o estilista não andava bem de saúde. Cigarro sempre na mão e possíveis problemas com anti-depressivos e bebidas abalavam a moral do criador...





Toda essa fraqueza fisica de YSL nada teve a ver com sua força de criação. O estilista deixa para nós mulheres um poder de vestir que vai além do que sempre foi óbvio. Ao incorporar peças de outras culturas, ao criar o smoking feminino ou ainda ao nos dar o trapézio como forma de libertação de silhueta grudada no corpo, monsieur Laurent soube extravazar uma qualidade impar num homem: a de se colocar no corpo de uma mulher...Aqui nessa foto Laurent quebra um tabu ao posar nu em 1971 para Jean-Loup Sieff. Era a promoção de seu primeiro perfume masculino «Homme»...



Digo isso porquê muitos criadores fazem roupas para nós, mas nos enfeiam ou nos aprisionam ( quem nunca teve uma roupa linda, cara, mas impossível de usar???). E no caso de YSL, até a incorporação do smoking, nos deixou mais femininas e sensuais.



Por fim quero dizer o que sinto sobre seu trabalho. Yves Saint Laurent era sábio ao deixar a beleza feminina falar mais alto. Era esperto o suficiente para entender que a beleza natural é mais importante do que qualquer roupa. Ao incorporar o smoking e adapta-lo a nossas formas ele fez isso vir à tona e com isso imortalizou um estilo que, segundo ele mesmo, é muito mais importante que a própria moda...




Mais uma de Laurent? Incorporou mulheres negras em seus show...



Bem eu vou e volto com mais informações sobre a morte e vida de YSL...
Fica com mais um video dele maravilhoso:




Bisous
A+

2 comentários:

Marco Franco disse...

Chère Ana Clara, que triste deve estar Paris...adorei o seu rápido cometário e blog sobre a lamentável perda deste gênio da Haute Couture mundial!!! Para quem nao é do ramo da moda já é triste, imagino para vc que se dedica com tanto profissionalismo como deve ser difícil....Um beijo carinhoso à você e aos franceses, que de luto, certamente prestarão uma linda homenagem à YSL !

Gros bisous,

Marco Franco

Marília disse...

Ana Clara, adoro seu blog e este post sobre o mestre Yves foi super completo e cheio de sentimento. Parabéns.

Bjs
Marília
www.marilialevy.blogspot.com

LinkWithin

Posts relacionados