Moda Paris: All Star, Christian Louboutin, Colette, Dom Pérignon, James Macari, Yves Saint Laurent, Lanvin, Lagerfeld e ainda street-fashion


Céu de Paris por esses dias? Assim, assim. De onde vêm as cores da moda? Do arco-íris respondo para começar um post onde quero falar delas e de outras coisas mais...




Essas fotos de James Macari mostram o cabelo das divas de agora. Notaram que quase todas usam crespos??? ( Madonna encabeçando uma enorme lista. Chapinhas out... A libertação enfim chegou e o shape playmobil, pelo instante, não está com nada...Graças...





Verde e violeta. Combinações vindas da natureza no vestido de cetim de seda da Yves Saint Laurent e sapatos Manolo Blahnik.
O comprimento é para mulheres de corpo alongado, faz atenção a isso...



Verde-natureza de novo. Gosto da fase da moda bem limpa, com um não-make e com os cabelos mais naturais, ainda que a gente saiba que para ter um efeito desses leva horas para arrumar. O bom dos crespos é que eles vão se transformando. A gente não fica todos os dias com o mesmo cabelo. Cada dia acorda de um jeito diferente. Adivinha de quem é esse vestido? Calvin Klein Collection ou Jil Sander?



Além dos cetins e tafetàs, os plissados entram forte na jogada. Perigoso. Eu usei muito nos anos 80, agora tenho o tal do vestido Kate Moss para Top Shop que é assim. Jà falei da nova linha Kate para a Top Shop? Acho que ainda não. A dama de negócios como eles se referem à top inglesa lança mais uma bateria de roupas com a rede inglesa...Bem aqui esse vestido da Gai Mattiolo tem o cinto da Lanvin que me ajuda a introduzir outro assunto mais em baixo ainda...



Curto colar nota com nota. Acho bom o formato historia e não notas perdidas. Não é sempre também... Senão vira uma obrigação não necessária aos blogs. Sabia que eles são a libertação de muitos jornalistas???
Corta!!!! Até a Hermés entrou na onda esvoaçante e de lavados tie-dye.
. Esse vestido é do tipo comprei, não engordei, usei a vida inteira...




As calças largas com pregas e meio bombachas dos anos 80 again. Enfim recaíram no gosto do povo. Vejo dezenas delas nas ruas e... gosto!!!Mas ainda assim continuo vendo e curtindo as slims. Cada uma no seu momento, na sua proposta, na sua hora...



"Morri" de frio semana passada para fazer essas fotos das vitrines da Lanvin. São das mais bacanas com esses personagens sempre quase "vivos". A idéia do esvoaçante mostrada de forma didática mesmo... Até os leigos entendem o movimento que Albert Elbaz deu a suas criações de verão...




E se o verde e o violeta estão em roupas chiques que a gente olha, admira e vê bem longe de grande parte dos bolsos populares quem se importa com isso? As cores são referências usadas por todos, não importa o preço e a marca da roupa que você use...



Na friagem do mesmo dia das fotos da Lanvin a passagem obrigatória para conferir o que a Colette elege com estrela. A vez do All Star... De novo e sempre e mais...


Luxo absoluto...

Viver na França é se apaixonar por champanhes. Tempos de primavera ainda não chegaram na realidade, embora no calendário sim. Agora começa a época dos rosés... Karl Lagerfeld trabalha desde 96 com a Dom Pérignon como desenhista dessa caixinha com seis garrafas da bebida. O que tem nela? Uma garrafa de Dom Pérignon rosé 1966, duas de 1986 e três de 1996. Para comprar tem que ir para Londres. A raridade que eu nem sei quanto custa é vendida apenas na Harrods.


Eu não vou buscar... Fico mesmo é com a Chandon Rosé Brut deliciosamente gelada servida nos cafés de Paris...
Bisous
A+


Amanhã a resposta de quem é o vestido afinal o trabalho de Calvin Klein e Jil Sander são tão adoravelmente parecidos...

2 comentários:

Laís Graf disse...

ahhh...
sou totalmente a favor de cabelos naturais. Eu mesma, que antes só usava cabelos lisos, deixei as madeixas enroladas. Adoro.
Quando eu for pra França (não sei quando, um dia quem sabe) quero ir na Colette acho essa loja tudo de bom!

Beijos, Ana!
Continue tirando foto das pessoas nas ruas, Adoro!

Samuel disse...

Oi Ana!!
As cores e as formas!! Seja nas roupas ou nos cabelos, acho que o Ser Humano não consegue viver sem elas!! Olho essas fotos de Macari e me lembro da beleza dos anos 40, e ainda não consigo ver a mulher livre da escravidão da toalete! Tá certo, a chapinha é coisa do passado, ou melhor nas palavras de Piaf " c'est payé, balayé, oublié", por enquanto, e como falei em anos 40 não poderia deixar de falar em Veronica Lake, lembra? Seu indefectível cabelo ondulado sobre os olhos e seu semblante gélido, tão polêmico que foi capa de Times!!!... mudando de assunto, o que é essa vitrine da Lanvin, adorei o lance do ventilador, uma alternativa simples e chic de doer!!!! Lindo Beijos!!!

LinkWithin

Posts relacionados