Moda Paris: Prada, Burberry, Blumarine... Mais uma espiada no prêt-à-porter outono-inverno 008/009 de Milão...


Começo o post de hoje pela última foto que normalmente colocaria nele, mas o desfile da Prada, ontem em Milão permite isso. Miuccia faz um discurso por trás da roupa e provoca com sua declaração que detesta rendas, mas acaba se rendendo a elas ( jogo de palavras nada proposital, mas deixo rolar)...
A coleção é para mim linda, sensacional e talvez a mais sensual dos últimos tempos...





Por trás desses furos da renda, se espia o corpo da mulher. É como se eles fossem buracos de fechaduras. Com isso a roupa vai além do que simples panos para serem vestidos. É isso...




Porque roupa é roupa. Gasta com o tempo, a gente enjoa e quer sempre dar uma mudada. Miuccia sabe disso e muito mais. É uma bruxinha da moda.



O bege cor da pele faz a renda se confundir com o corpo por baixo dele. Em resumo, é isso que Miuccia quer: desvendar o que existe além da roupa. Uma das bases do estudo da estilista para esse trabalho é o livro de Natalia Aspesi "Lusso e autarchia"...
A obra fala de uma revanche da moda em um mundo muito conformista e reacionário...Se passa no começo dos anos 1900...




A revanche de Miuccia tem austeridade em peças bem fechadas, inclusive ela usou golas cor-da-pele para cobrir a pele do pescoço. Cobre, mas aparentemente não cobre saca?



Enfim, é tudo um jogo bem feito de uma estilista que sabe muito mais da brevidade da moda do que nós e que consegue impor uma beleza a tudo isso...


Até naquilo que, aparentemente, pode ser o vestido mais simples do mundo, nas mãos ou na passarela da Prada, a dimensão extrapola o limite do que se vê. É o poder de criação de Miuccia em ação. Adoro...


Para quebrar...

Milão tem boas coisas além da Prada como por exemplo a grife 6267. Legal o look não? Depois pesquiso e falo mais sobre...




E tem a Burberry que dispensou Kate Moss ( que vai estar no novo Manifesto da Yves Saint Laurent nas ruas de Paris dentro de alguns dias) de suas campanhas para colocar Agyness Deyns como âncora. A idéia é atrair público mais jovem e a substituta é chamada de "nova Kate". É inglesa e meio controversa.




Bem, mas voltando à coleção: é para meninas chiques que querem se arrumar, mas não parecer com as mães...




Burberry investe mesmo nisso. O forte são os vestidos, ainda bem curtos...




E para encerrar um pouco do exagero da moda italiana com os looks da Blumarine. Itália tem que ter isso..É característico do país um certo exagero que, logicamente se reflete nas roupas...



Bicharada da cabeça aos pés? Total... E ainda um vestido dourado no mesmo tom forte e ofuscante que hoje está nas vitrines da nova coleção da Prada aqui de Paris. Na moda italiana. Miuccia manda, revoluciona e ensina o caminho...
Bisous
A+

Nenhum comentário:

LinkWithin

Posts relacionados