Moda Paris: John Galliano, Dior Homme, Lanvin, Ann Demeulemeester, Kenzo, Hedi Slimane, "Knockin' on Heaven's Door", etc...


Um pintura feita para Henri VIII em 1536 por um pintor chamado Hans Olbein serve de inspiração para John Galliano pirar mais uma vez em sua coleção homem. O estilista gosta da visita histórica a espaços que a maioria das pessoas nem sequer imagina que possam ter existido. Uma moda elitista. Poucos gostam e se deliciam ao ver. Para os leigos é uma roupa que ninguém nunca vai usar. Certamente não. Mas a moda carece de poesia e temos que lembrar dos poetas. De Edgar Allan Poe ou de Baudelaire para que o comercial não liquide com tudo...Gosto disso. Acho que estou sendo redundante. Não tem problema...




Em meio a tudo isso Galliano não perde o tino e mescla looks usáveis como esse paletó entre o cinza e o azul com detalhes trabalhados do lado direito. Os homens tem direito a coturnos e a calças um pouco mais largas. E inverno é sempre tempo de sobreposições...



Na parte piração o jeito é respirar fundo e tentar assimilar os recados por trás das máscaras e das roupas...Disso tudo, além da frase "suicide for fun" sobram as cores e os matelassês...



Ann Demeulemeester...




Trilha sonora rock'n'roll "Knockin' on Heaven's Door" de Bob Dylan cantada em várias vozes para o desfile de Ann que sempre se liga no tema. Não tem como errar em pleno 2008. Cabe bem uma alusão aos anos 68 com seus tie-dyes, suas flores, seus pretos...Teve pele nos casacos, vermelhos nos cabelos... Tudo tão visto, mas sempre com um público imenso para gostar. Lou Doillon, filha de Jane Birkin -aquela para quem a Hermés criou uma das bolsas mais famosas da história justamente para que ela pudesse levar as mamadeiras e paninhos das filhas com elegância- na primeira fila com todo seu séquito...Ah! A cor das passarelas, por sinal era a mesma que muitos dos convidados usavam: tons de rosa e violetas...Por aqui jà é em calças, casacos, sapatos, mantas...


Dior Homme

Esse foi o primeiro desfile de Kris Van Assche como diretor-artístico da Dior Homme. Dificil cobrir a saída de Hedi Slimane, unanimidade entre editores de moda, público, famosos, etc... Mas a coleção segura a sobriedade com tons avermelhados em um tafetá. Apresenta ternos e jaquetinhas e permeia entre o largo das calças- bombachas e as justas para serem usadas com sequinhas camisas brancas...

Bruno Pieters...



Eu adorei a apresentação do Bruno Pieters-logo depois da Kenzo que vou comentar mais tarde no outro blog. Com apoio do grupo de Yves Saint Laurent, o estilista está na trip cinza, preto, branco, bordeaux e matelassês. As calças ou são mais sequinhas ou saroel. Ele mesmo usava um look preto e branco slim com gravatinha fininha. Febre aqui...Depois mostro as fotos dele... Lindo...

Lanvin...


Vendo as imagens da Lanvin constato: a grife não tem muita força no masculino, mas o amarelo usado é também uma certa obsession atualmente aqui. Faz tempo que o blog fala e mostra isso...


Bem, hoje começam o desfiles da alta-costura. Corro daqui a pouquinho para o desfile da Dior no Pólo de Paris. Enquanto isso a matinê com duas versões da música de Bob Dylan...









Bisous A+

Nenhum comentário:

LinkWithin

Posts relacionados