MODA PARIS: um mergulho no universo de Jean Paul Gaultier...


O blog deu uma navegada e encontrou nas paginas de um jornal parisiense uma matéria com Jean Paul Gaultier. Os lugares que ele curte nessa cidade maravilhosa que é Paris..As fotos são de Alexis Cordese e a interpretação da matéria é minha...








Uma das coisas que Jean Paul Gaultier lembra quando comemora 30 anos de carreira ( ele fez ano passado vàrias festas e uma coleção retrospectiva) é de quando era pequeno e morava fora de Paris...Era no subùrbio que vivia esse homem que hoje faz parte da historia da moda mundial atravessando o século 20 e entrando no 21 com bastante fôlego para ainda fazer a gente respirar mais fundo quando chega perto de alguma coisa criada por ele...Na foto JPG e sua amiga Béatrice Dalle no terraço de seu ateliê em Paris, Ile de France...








Um dos lugares que Gaultier gosta por aqui é a região da Bastille...Ele ja teve loja nessa parte da cidade. Mais povo mesmo..É por là que a gente vê os rappers, as manifestações acontecerem pelo menos uma vez por semana e é por là também que a moda rua nua e crua nasce e muitas vezes inspira o criador...Gaultier não tem mais loja, mas ainda passa de carro ( carona porque não sabe dirigir, diz que não consegue se concentrar, lògico deve ficar vidrado nas coisas que vê e não pode conduzir um carro, seria um desastre)...







Esta esquina charmosa da cidade é na avenue Montaigne...o luxo do luxo de Paris. E onde perto dali JPG tem sua loja. Suas lembranças dessa parte estão num passado remoto. Ele vinha de fora da Ile passear por aqui. Muitas vezes o pai trazia...







É no bairro de Barbés que JPG corta o cabelo com um paquitanês e onde se embrenha no meio do povo para comprar os djellabas por 15 euros e onde ninguém o reconhece...







É em Pigalle em leio aos cabarés e inferninhos da região e onde Toulouse-Lautrec viveu que o estilista se inspirou para algumas de suas coleções. Corpetes, rendas, couros, chicotes...Tudo que a imaginação sexista humana libera tem là e Gaultier bebe nessa fonte...É em Pigalle que fica o famoso Moulin Rouge...








E por fim um lugar em Paris que não poderia faltar ao criador. O Marais, bairro gay. Quando a noite cai tudo pode acontecer e de dia é lugar de galerias, lojas, bares, restaurantes, museus... Gaultier não cria moda para gays estereotipada. Deixa claro isso. Tem clientes modernos, metrossexuais que tem dinheiro, são heteros e curtem suas roupas. Ele não levanta bandeira de homossexualismo, também não a mascara. Ela està là na parte em que o homem se transforma em objeto e isso existe de montão no Marais, um lugar democràtico e impredìvel nessa cidade iluminada de Gaultier...



Nenhum comentário:

LinkWithin

Posts relacionados