Moda Milano: Prada provoca, Bottega Veneta encanta e Moschino Seduz...



E Miucia Prada deixou Milão perplexa em sua apresentação durante a semana de prêt-à-porter verão 2007 ao colocar na passarela uma coleção simples e sem nenhuma preocupação em mostrar absolutamente nada. E se o nada da Prada são pequenos vestidos de cetim com turbantes na cabeça e mochilas nas costas voilà que serà que a empresària està aprontando???




Esta provocando com blusas ( não se assustem não são mini-vestidos) de cetim de cores fortes como o vermelho e o purpura sem nada por baixo. Ela mesma deixou claro que nas lojas a coleção que muita gente não entendeu vai estar perfeitamente usàvel na pròxima estação. As partes de baixo que faltaram na passarela vão estar nas prateleiras de suas boutiques.



As referências da Prada? Anos 40 nos vestidos de tecidos mais armados, nos comprimentos, nas saias-làpis. E também um grande toque dos anos setenta de YSL em que Loulou de la Falaise era sua musa màxima. Empresària que pensa em numeros, certamente a criadora da Prada dà um nò em todo mundo provocando ao deixar uma pergunta no ar: Que coleção era essa? Vai evitar còpias com isso.



Jà Bottega Veneta colocou uma mulher sensual, sedutora e chique no ar. Uma coleção impecàvel com muito bege ( de novo ele), decotes femininos e postura para mulheres poderosas. Na foto do meio a coleção da Moschino que também teve passagens pelo bege e càqui...



Um casamento perfeito do que a mulher pode querer para usar no verão. Uma roupa confortàvel, leve, sedutora sem vulgar, alguém ai acredita que a moda não tenha que exercer essa função?





E por fim, como um balanço do melhor que se viu até agora na semana de Milão voltamos a Moschino com modelos pintadas como bonecas. O estilo entra bem numa conexão entre o perua e o poderosa, sem cair na vulgaridade. Toques perfeitos entre o real e o imaginàrio que toda mulher gosta. Bonequinhas de luxo em cima de saltos altos, cabelos bem penteados, cores claras, mas...de repente um vermelho forte o preto total. É assim mesmo. Ninguém é sempre igual. Senão a moda seria um tédio e nòs não precisarìamos dela para nos sentirmos sempre em renovação.



Fotos:reprodução Marcio Madeira

Nenhum comentário:

LinkWithin

Posts relacionados